Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Sem avanços nas negociações, Agentes de Limpeza podem deflagrar greve em São Luís

24 de maio de 2021 : 10:28

Até o momento, as negociações entre o Sindicato de Asseio e Conservação, com os representantes da Empresa Slea e Prefeitura de São Luís, não avançaram. Diante deste impasse, não resta outra alternativa para a entidade, que defende os direitos dos cerca de 1.200 agentes de limpeza, que não seja, deflagrar a greve no setor.

Pelo que foi acordado em 2020, em 1º de Março desse ano, seria repassado aos trabalhadores, reajuste salarial de 3,92%, compromisso esse, que não foi honrado pela empresa Slea. Em relação as negociações referentes a 2021, a situação é ainda pior. Os empresários, sequer, apresentaram uma proposta que atenda os interesses dos trabalhadores.

O Sindicato de Asseio e Conservação de São Luís, encaminhou a empresa, entre outras cláusulas, a seguinte proposta: 8% de reajuste de salário; ticket alimentação no valor de 800 reais; cesta natalina de 800 reais; auxílio creche de 300 reais, além da manutenção de outros benefícios, como de plano de saúde e odontológico.

Algumas reuniões já ocorreram entre as partes, mas não se chegou a um acordo. Os empresários alegam dificuldades, provocadas pela pandemia da Covid-19. Em contrapartida, os trabalhadores não aceitam, que pelo segundo ano consecutivo, não será concedido reajuste salarial e também de outros benefícios já garantidos. A categoria reclama, dos transtornos enfrentados, em razão do salário defasado.

O Presidente do Sindicato de Asseio e Conversação de São Luís, Honésio Máximo, deverá reunir os Agentes de Limpeza, em Assembléia Geral, que será realizada nos próximos dias. “Não vamos permitir, que interesses políticos prejudiquem os trabalhadores. Durante toda a pandemia, nós não paramos. Seguimos exercendo a atividade dia e noite. Merecemos ser valorizados e respeitados. Se os empresários permanecerem irredutíveis e não atenderem as reivindicações, nós iremos sim, cruzar os braços. Infelizmente, o serviço de coleta de lixo em São Luís, será drasticamente afetado. Temos reuniões marcadas para esta segunda (24), com a empresa Slea e na quarta (26), com a Prefeitura de São Luís. Se nessas reuniões não chegarmos a um acordo, poderemos sim, deflagrar a greve”, afirma Honésio Máximo.

Um comentário em “Sem avanços nas negociações, Agentes de Limpeza podem deflagrar greve em São Luís”

  1. Helena

    2 anos atrás  

    Esta empresa foi contratada sem licitação, porque não lembro de já ter visto licitação para explorar este serviço no site da prefeitura, desde a época de Edivaldo, é um contrato de cifras astronômicas e ainda assim, os trabalhadores da limpeza ganham um salário que não condiz com este serviço penoso, desgastante e feito sob um sol forte. Antes quem fazia este serviço era o pessoal da Coliseu, autarquia criada pela prefeitura para fazer o serviço de limpeza das ruas, o serviço foi terceirizado na primeira gestão de Tadeu Palácio, e até hoje a Coliseu não é mais responsável pelo serviço e nunca foi extinta, e milhões são destinadas a ela anualmente
    A prefeitura deveria explicar por que isto acontece, a finalidade pela qual foi criada não existe mais, então por que a Coliseu não é extinta? Acho que a gestão de Braide deveria dar esta resposta

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>