Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Recuo do Governo do Maranhão quanto a proibição de festas, sugere que decisão não tinha caráter técnico

26 de janeiro de 2021 : 07:03

Por volta das 11h de segunda-feira (26), o secretário estadual de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, anunciou que festas de pequeno porte estavam proibidas no Maranhão. Às 19h do mesmo dia, ele voltou atrás e disse que retirava a proibição. No mínimo o recuo do Governo do Maranhão sugere uma falta de caráter técnico para ter tomado a decisão inicial.

O Governo do Maranhão sempre foi muito rigoroso no cumprimento de suas decisões, assim ocorreu com todas as fases de restrições em decorrência da pandemia e agora pela primeira vez houve um recuo.

A decisão de voltar atrás é claro que também foi por conta da pressão dos empresários do setor e da classe artística que vem sofrendo com as restrições impostas pela pandemia, mas o governador do Maranhão suportou muito mais que apenas um dia de pressão, mas sim quase quatro longos meses entre 17 de março e 30 de junho de 2020.

Não é comum o governo Flávio Dino recuar e se isso ocorreu, advém de uma falta de parecer técnico para segurar a decisão e também da fragilidade do Governo diante uma pressão popular nas redes sociais.

Flávio Dino e muitos secretários, dentre eles Carlos Lula, estão de olho em 2022, visando cargos eletivos e agora estão muito mais preocupados com os gritos que ecoam das redes sociais e das ruas, afinal vários foram os recados dados em 2020…

Um comentário em “Recuo do Governo do Maranhão quanto a proibição de festas, sugere que decisão não tinha caráter técnico”

  1. Carlos Alberto

    2 anos atrás  

    Os 25 mil profissionais da rede estadual esperam por reconhecimento do governo dinista…

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>