Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Terror: Apoiador de Cabral espalha mentiras para tentar ganhar eleições

25 de setembro de 2020 : 20:47

 

“Vale tudo pelo poder”. Esta frase representa bem o grupo Cabral, um dos grupos políticos mais tradicionais de Santa Inês e que pelo visto não abre mão de estratégias sórdidas e ultrapassadas na tentativa de tirar do cenário quem tem chance de vencer nas urnas.

O Deputado Estadual do Republicanos e candidato a Prefeito de Santa Inês, Felipe dos Pneus, tem sido alvo de ataque do grupo. Até agora os ataques tem sido de duas maneiras. A primeira é por meio de milícia digital, em que pessoas usam perfis falsos nas redes sociais para atacar quem é apontado como preferido da população, neste caso, Felipe dos Pneus.

E como a verdade sempre prevalece, a Justiça já identificou um dos militantes. Trata-se de Victor Senna, uma das lideranças de Cabral. A Justiça Eleitoral descobriu que Victor era o titular de uma página falsa no Facebook. O fake tinha o nome de Sergio Cabral e era usado por Victor Senna para disseminar mentiras nas redes sociais e grupos de WhatsApp. A Justiça já determinou a retirada da página do ar. Victor que já tem passagem pela polícia suspeito de praticar assaltos, também foi identificado como o autor de áudios que circularam em grupos do WhatsApp com versão mentirosa sobre a morte de Antonio Coveiro. No áudio ele tentava enganar as pessoas para que pudessem associar Felipe dos Pneus como mandante do crime.

O jovem tem grande atribuição no grupo Cabral. Ele também é responsável pelo recrutamento de integrantes para a milícia digital. Ele se passa por representante do PL na região.

A segunda forma de ataque que o grupo Cabral vem fazendo contra Felipe dos Pneus, é enganar as pessoas durante suas reuniões. Eles estão usando a morte e a dor da família de Antonio Coveiro na tentativa de ganhar as eleições. Em um vídeo gravado em uma dessas reuniões, o candidato a vice-prefeito de Cabral, Cleoner, tenta de toda maneira atrelar a imagem de Felipe ao crime. Sendo que a verdade é que os culpados pelo crime já estão presos e o caso já foi elucidado pela polícia Civil de Santa Inês. (veja vídeo)

Na tarde desta sexta-feira, 25, o Delegado Regional de Santa Inês, Elson Ramos, deu entrevista coletiva explicando toda a verdade e dando por encerrado o caso. Entenda: na manhã do dia 12 de setembro, três homens que estavam trabalhando no Diretório do partido Republicanos foram presos suspeitos de cometer homicídio contra Antonio Coveiro. De acordo com a Polícia, eles suspeitaram que Antonio havia furtado o celular de uma mulher identificada como Rosa, que fazia faxina no diretório no dia em questão. Por iniciativa própria, sem mesmo Rosa saber, eles tentaram resgatar o celular e erraram ao querer fazer justiça com as próprias mãos. Eles foram autuados em flagrante por homicídio qualificado.

O grupo Cabral tem usado esse fato lamentável para ludibriar as pessoas e manchar a imagem de Felipe dos Pneus. Uma postura também lamentável de quem não mede esforços para se manter no poder, mesmo estando lá direta ou indiretamente desde 1989.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>