Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Vendas de combustíveis caem cerca de 60% e Sindicato prevê demissões em massa no Maranhão

26 de março de 2020 : 11:14

Maranhão Hoje – Aquiles Emir

Com a redução de veículos circulando pela cidade desde que foram baixadas as medidas do Governo do Estado para isolamento social da população a fim de conter a propagação do coronavírus, as vendas nos postos de combustíveis de São Luís caíram mais de 60%. A estimativa é do presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis (Sindcombustíveis), Leopoldo dos Santos Neto, que teme pela falência de algumas empresas e por uma demissão em massa no setor.

A redução nas vendas se deu porque o fechamento do comércio, cancelamento de aulas, suspensão de atividades em órgãos públicos e privados, proibição de eventos etc e a obrigatoriedade das pessoas ficarem em casa, os carros foram deixados nas garagens e até mesmo táxi e carros que fazem transporte por aplicativo estão rodando menos. Até o transporte de cargas caiu consideravelmente.

De acordo com o empresário, essa queda nas vendas deve afetar significativamente a arrecadação de tributos pelo Governo do Estado, já que estes são os produtos que geram maior receita para os cofres públicos, respondente por 30% de tudo o que o governo arrecada.

Segundo dados do Boletim de Arrecadação de Tributos Estaduais do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) do Ministério da Economia, no ano passado, a receita tributária do Maranhão com combustíveis foi de R$ 2,6 bilhões com o ICMS que incide sobre esses produtos.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>