Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Sociedade doente: homens e mulheres comemoraram assassinato de garota em São Luís

27 de janeiro de 2020 : 06:02

Há um sentimento muito doentio em nossa sociedade. Estamos cada vez mais desumanos. No último sábado, a jovem Bruna Lícia (22 anos), foi assassinada por seu namorado, um militar que voltava do serviço e encontrou sua amada nos braços de outro homem. Tomado pela raiva, ele disparou 7 vezes e matou os dois. Um terceiro que estava no local, fugiu.

Porém muito mais que a brutalidade do assassinato de Bruna Lícia, o que torna o evento mais desumano são os comentários daqueles que justificam o ato do militar ao afirmar que ele fez certo e a jovem garota merecia, e ainda vai para o inferno por ter praticado a traição.

Os comentários são de homens e mulheres. E por incrível que pareça, a maior parte de representantes do sexo feminino. Muitos usam trechos bíblicos para justificar.

Obviamente, Bruna Lícia errou. Foi errada ao trair o namorado e não ter posto um ponto final na relação, uma vez que já demonstrava não ter interesse mais no militar.

Mas, nada, simplesmente nada, justifica tirar a vida de outra pessoa em qualquer circunstância. Que Deus faça essa justiça, não o homem, pecador e suscetível a erros, sempre.

O militar estragou a sua vida, pois ainda que seja absolvido da condenação máxima. Perderá a função de militar e estará eternamente marcada pela mácula do assassinato.

O militar ainda estragou a vida de três famílias, a dele; a da garota e do rapaz que também foi assassinado.

Aos justiceiros que fazem comentários incitando e comemorando o ato, despertam muito mais do que nojo, aversão e outros sentimentos, mas também validam tal ato e esquecem que podem ser as próximas vítimas, afinal o ser humano está sujeito a erros.

Fica o sentimento de decepção com uma sociedade tão doente e tão sedenta por justiça com as mãos próprias.

P.s: O autor do blog não vai publicar os comentários publicados em redes sociais, para não incitar e fortalecer tais blasfêmias.

28 comentários em “Sociedade doente: homens e mulheres comemoraram assassinato de garota em São Luís”

  1. Antonio Castro

    4 semanas atrás  

    Bom dia, sou seu leitor, vejo nessa postagem uma das mais lúcidas sobre a questão da violência domestica. Quem sofrem são os familiares, pegos de surpresas por notícias tão tristes.

  2. Prates

    4 semanas atrás  

    Voltamos ao tempo do olho no olho, dente por dente!

  3. Elenilson

    4 semanas atrás  

    Muito sensata sua publicação.
    Todos merecem respeito. E o crime não tem justificativa. Foi uma tragédia provocada

  4. Swamy Torres

    4 semanas atrás  

    Caro Diego, todas essas suas palavras são muitas bonitas, mas na verdade esse chifre não foi o primeiro à muito tempo ela já vinha chifrando. Quando deu pra ele ir até a casa do militar é pq a coisa já vinha de muito tempo. Provavelmente ela vinha praticando atos á muito tempo. Uma coisa digo , não estou fazendo apologia ão crime, só que ela traía e nunca deu um basta no casamento.

  5. Raimundo Calcada

    4 semanas atrás  

    O peso de um chifre em sua própria cama…

  6. petterson

    4 semanas atrás  

    e se fosse ele traindo ela, a sociedade ia dizer que era normal o homem trair a mulher, mas a mulher não pode…

  7. raylton pereira

    4 semanas atrás  

    palavras bonitas ! não estou defendendo a atitude dele,porem um policial militar q trabalha no estresse diário de lidar com criminosos , arriscando sua vida e ao chegar em casa se deparar com uma cena daquelas , sua esposa num ato sexual com outro , eu não esperaria q ele chamasse os dois pra uma conversa sadia! o ato com sangue quente dele foi de raiva, de desgosto e de tudo q ha de mais triste . não é o certo , porem,nao o condeno ! no seu lugar eu provavelmente faria o mesmo.

  8. Rony

    4 semanas atrás  

    ELA ENCONTROU O QUE PROCURAVA, PORRA; PORQUE QUE ELA NÃO LEVOU O CARA PARA UM MOTEL? MAS ELA TAVA PROCURANDO LEVAR O PIOR, PROCUROU! ACHOU INFELIZMENTE..

  9. Kelliane Pires

    4 semanas atrás  

    Ridículo isso as pessoas julgam as pessoas apenas pelo fato delas como serem humanos falhos cometerem erros ,ela errou sim ,mas isso não dava o direito de perder a sua vida ,por um cara movido pelo ódio e movido pelo momento,acho que o ser humano ,tá cada vez mais distante de deus com tanto desamor…

  10. Observador

    4 semanas atrás  

    Essa texto começa com “nós braços de outro”, típico de texto esquerdista, querendo amenizar o problema , não era no braço que ela estava sentada era …

    Discordo do duplo homicídio, tem que ser punido sim, mas as palavras verdadeiras e descrição real do acontecido tem que ser escrito na íntegra, ela não estava nos braços … estava era fornicando no … do amante.

    Acredito que se fosse como o texto narra, nos braços, ou seja na sala assistindo bob esponja, os dois provavelmente estariam vivos até agora.

  11. 4 semanas atrás  

    Triste para as 3 famílias. Triste Tb, é saber q mulheres acham bom, homens se sentindo “Machões por esse ato. Errados estavam sim, mais somos quem pra julgar?? Aprendi uma coisa(eu posso N praticar o mesmo pecado do outro, porém, cometo outros pecados, q podem ser tão pior quanto) O mundo tá podre, então menos julgamentos. Isso, N nos torna melhor q eles.

  12. 4 semanas atrás  

    Nao nos cabe dizer quem estava errado, realmente só nos resta lamentar tamanha tragédia!!

  13. Yndara Vasques

    4 semanas atrás  

    A violência contra nós é democrática e generalizada.
    Apanhamos independente da classe social: burguesas, operárias, domésticas e profissionais liberais.
    A Lei Maria da Penha proporcionou termos uma extensão do Feminicídio que existe no país e uma estratégia de combatê-la. Mas um cenário livre de violência ainda muito distante.
    Ao mesmo tempo que apanhamos, temos que ensinar nossos filhos que meninos e meninas não devem ser resultado da socialização de gênero, em que modelos e estereótipos acabam definindo o que significa ser homem e ser mulher na sociedade. Essa maneira de educar, em uma sociedade conservadora, resquícios de um patriarcado extremamente insolente no nosso cotidiano, gera ainda mais violência.
    O sentimento em relação a esse caso: é de solidariamente pela perda dessas três famílias envolvidas no caso do duplo assassinato (homicídio e feminicídio). Continuamos a perder jovens vidas. Perder para a vida e para o crime. Tristeza e perplexidade também foram vivenciadas quando os comentários desrespeitosos sobre as condições no qual o crime aconteceu começaram a ser postados nas redes sociais.
    A nós mulheres, cabe paralelamente mais essa luta. Enquanto tentamos nos liberar dos papeis que fomos socialmente direcionadas a desempenhar, sempre em uma posição de inferioridade em relação aos homens, temos que nos proteger dessa violência absurda que nos atinge.
    É necessário a compreensão de todas e todos. Acredito que, enquanto não educarmos os nossos filhos e filhas, em um contexto de igualdade de status social, jurídico, político e econômico entre os gêneros, teremos tristemente as histórias se repetindo de Carlos Eduardo, Bruna Alícia e José William.
    O desafio de exterminar essa violência deve ser permanente por meio de debates, do fazer, do pensar um cenário mais igualitário para as mulheres.

  14. Mario Abreu

    4 semanas atrás  

    Sociedade doentia sim, mais não podemos julgar as pessoas por um ato ou atitudes erradas imagine você chegar em casa e encontrar mesma situação mas você está com uma dúzia de bananas na mão certamente vai jogar as bananas neles, nos somos lúcidos em situações normais, agora imagine você nessa situação mas com uma panela, faca, bolo confeitado, cinto de couro, uma arma de choque o que você faria pense repense e reflita, estamos ou não perdendo a humanidade.

  15. Suenne Carvalho

    4 semanas atrás  

    Nem uma traição justiça tanta violência. Se todos que levassem chifre fosse matar, acho que a população já teria sido dissimada.

  16. Camila

    4 semanas atrás  

    Que sociedade podre!!! Ainda tem gente q vem aqui dar mais razão. Ngm tem direito de tirar a vida de ninguém . Se todas as mulheres matassem
    Os homens q as traíssem, a população masculina será de 10% apenas …francamente. Um cara q diz q faria o mesmo não pode estar gozando de sanidade mental. Ao contrário, deveria dizer que as pessoas são capazes de cometer crimes motivados por uma violenta emoção mas esperar q ele próprio nunca faça isso.
    O triste do ser humano é achar que é dono do outro, esse sentimento de posse e descontrole emocional destroem vidas.

  17. Josemary

    4 semanas atrás  

    Vejo varios comentarios
    De pessoas sem amor…
    Ela fez errado ou como fez( o que ela fez nem é caso de se bater, pois todos já observaram que estava errada)
    Agora! Ele não mater o equilíbrio, foi errado também ( sei cada, qual com suas atidudes (a dele foi a pior), pois ele ñ é dono da vida)
    Destruiu a vida de 4 pessoas
    A dele, a da mulher, a do amante e da noiva do amante.
    Tragédia

  18. Paulo Mendonça

    4 semanas atrás  

    Diego e se fosse com você? Falaria, e ai amor já gozou e fecharia a porta? Aff…..Acredito que quando se assume um relacionamento, as pessoas tem que está fechadas em se amar, e se ela deu brechas, infelizmente causou tudo isso, não o militar. Enfim sem apologia também ao crime, mas tem que haver um basta, já imaginou todos amardos como o nobre presidente quer? Eu montaria logo uma funerária, pois ficaria rico!! porque o que tem de gente nessas condições nem da pra contar…

  19. Leitor

    4 semanas atrás  

    Cara a real e que tudo isso poderia ter tomado outro rumo ,ele poderia expulsar ela do ap se divorciar numa boa .Tal ato justifica o mal preparo de um exame psicológico da polícia e um mal preparo do cidadão pois ele como defensor dos cidadãos é o primeiro a se descontrolar . Uma arma pra um louco ,faz um mapeamento do psicólogico desse cidadão .

  20. Andrade

    4 semanas atrás  

    Entendo a sua preocupação… então para !

  21. EMANUEL DE JESUS PINHEIRO

    4 semanas atrás  

    CARLOS EDUARDO NUNES PEREIRA, e um PM DE MERDA, ASSIM COMO TODA A INSTITUIÇÃO DA QUAL ELE AINDA FAZ PARTE, que lhe defende, por um único motivo, onde a grande maioria da corporação sofre do mesmo mal, REJEIÇAO !!!, pois são semianalfabetos, truculentos dentro e fora de casa (sociedade), essa desgraça tem que sair do meio da sociedade!!
    Somente, na cabeça desse idiota de merda Carlos Eduardo Nunes Pereira, PM, UMA MULHER BONITA, INTELIGENTE IRIA FICAR COM ELE PARA O RESTO DA VIDA, esse Carlos Eduardo Nunes Pereira, somente servia para recolher o arrego no Bairro Anjo da Guarda!!
    FDP, armado, com uma arma letal (PUBLICA, DIGA-SE PASSAGEM!!), acha que alguém é idiota de confrontar com um ser vil, sem escrúpulos, sem formação humanitária, que foi treinado única e exclusivamente para matar, pois esse é o objetivo da PM – Veja, grupos de extermínios, milícias, PM2, etc . TREINADOS PARA MATAR COM DINHEIRO PÚBLICO, NOSSO DINHEIRO !!! SE ESSA DESGRAÇAS HUMANA VOLTAR PARA RUAS VAI MATAR PAIS E MÃES DE FAMÍLIAS!!
    ESSA É UMA VERSÃO DE MERDA, “LEGITIMA DEFESA” É UMA VERSÃO QUE OS BOSTAS DA PM USAM QUANDO NÃO ACEITAM REJEIÇÃO DE MULHERES BONITAS E INTELIGENTES. POR ISSO MUITOS MORREM IGUAL CACHORRO – SOZINHOS !!
    Nenhuma mulher bonita e inteligente vai viver com um merda desse, que somente conhece a violência, a força da arma, da agressão física, ensinamentos básicos dessa merda de Instituição que somente forma assassinos.
    A PM | MARANHENSE | BRASILEIRA ESTÃO LEGITIMADAS PARA FORMA OS NOVOS ASSASSINOS DO 3º TERCEIRO REICH NAZISTA!!
    ESSE FDP COMETEU UM FEMINICÍDIO!!!!!!!
    ESSE FDP COMETEU UM HOMICÍDIO!!!!!!!!!!
    ESSE CRIME FOI PREMEDITADO POR ESSE COVARDE FDAP!!!!!!

  22. Somente Deus é capaz de julgar.

    4 semanas atrás  

    Nunca li tanta verdade. Lamentável mesmo é vê como existe tanta gente perversa, se acham donos da verdade apotando o dedo na cara dos outros. Sendo que toda estamos sujeitos a errar.

  23. Pedro

    4 semanas atrás  

    Sociedade doente e hipócrita. Sociedade patriarcal, que justifica atos insanos por versículos bíblicos. Não podemos esquecer que a origem também de tudo está na bíblia, que coloca a mulher sempre como objeto do homem, e que tudo de ” Ruim” que ela fará, deverá ser punida exemplarmente. Ora, e fosse o contrário? Se ela pegasse ele na cama com outra, como acontece sempre? Ninguém tem o direito de tirar a vida de outro por causa de uma traição. Vocês não tem mãe, irmãs e filhas não? Não têm medo que isso pode acontecer com uma filha de vocês bando de insensíveis, querem o porte de arma para fazer o que querem e o que pensam? Ensinem seus filhos desde cedo a respeitar a pessoa humana, e que a violência não resolve nada, acaba com a vida de todos os envolvidos.

  24. Jose

    4 semanas atrás  

    Como será que Vc se comportaria se achasse sua namorada ou esposa com outro na cama em sua própria casa, estando Vc armado. Falar é folego amigo, pense nisso!!

  25. Pedro

    4 semanas atrás  

    Onde está escrito na nossa constituição, que traição é crime? E que deveria ser punido com a morte? Mesmo que ela tivesse traído, não justifica, ninguém é dono de ninguém.

  26. ANTONIO LUIZ DE MELLO

    4 semanas atrás  

    Não era namorado, era companheiro em união estável. Não se mata de agora, mas desde a Dão e Eva. Não se mata por direito, mas por livre arbítrio. Enfim, estamos administando o remédio errado para a doença errada. Zelar pelo respeito não significa ser escravo. Somos, homens e mulheres, livres para decidir e, quando essa liberdade é ameçada, a mulher tem hoje váriadas formas de denunciar. Onde está então oerro? Homens que pensam ser donos e mulheres que pensam não ter nem um limite. As mortes não vão parar. Nenhuma sociedade evolui sem valores moraes e religiosos. A lei sozinha não consegue regular uma sociedade.

  27. Ricardo

    4 semanas atrás  

    Pera aí? Um fugiu ?? Então ela tava com dois?? Kkkkk caraaaaalhooooo. Gulosa 🤦🏻‍♂️🤷🏻‍♂️🤣 por isso que ele perdeu o juízo .. mas sim,. Isso não justifica mas explica 🤦🏻‍♂️✌️?? ✌️?? 🤦🏻‍♂️

  28. Val

    4 semanas atrás  

    Li o texto e os comentários e percebo o quanto as pessoas se movem pelo “o que o outro vai pensar” ou “fosse você faria o mesmo”, enquanto que na verdade a grande questão é “se o outro está condenando sua vida ou sua alma, porque eu vou condenar a minha vida ou a minha alma?”.
    Não somos juizes.
    Vamos nos colocar em nosso próprio lugar, olharmos pra nós mesmos e cuidarmos de nossas próprias vidas.
    Essa é a grande virada de humanidade que nós precisamos, nestes tempos de selvageria.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>