Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Disputa eleitoral pela Prefeitura de São Luís pode ficar pela terceira vez sem a presença de mulheres

11 de setembro de 2019 : 14:44
Eliziane Gama esteve presente nas últimas duas eleições para prefeito de São Luís em 2012 e 2016

Desde a redemocratização do país, já ocorreram nove eleições para prefeito de São Luís. Em 1985, durante a primeira disputa, a população elegeu Gardênia Gonçalves (PDS), tornando a capital maranhense uma das primeiras a eleger uma mulher para comandar o executivo municipal. Esse protagonismo foi repetido em 1992 com a vitória de Conceição Andrade, mas em 2020, a disputa pelo Palácio de La Ravardiere pode ter pela terceira vez em sua história a ausência de uma representante do sexo feminino na corrida eleitoral.

Em 2016, a eleição obteve o maior número de mulheres na disputa pelo Palácio de La Ravardiere: Eliziane Gama (PPS), chegou a ser favorita para disputa, mas acabou derrotada e terminando apenas no quarto lugar. Naquele ano, ainda participaram Rose Sales (PMB) e Claudia Durans (PSTU), que foram meras coadjuvantes na corrida eleitoral.

No ano de 2012, Eliziane Gama encarou a primeira disputa de forma despretensiosa, mas acabou saindo como a grande sensação do pleito, mesmo saindo derrotada. Em 2008, nenhuma mulher concorreu.

Quem disputou duas vezes de forma seguida a Prefeitura de São Luís nos anos de 2000 e 2004 foi a ex-deputada estadual Helena Heluy (PT), que em ambas oportunidades oportunidades não superou os 3%.

Na década de 90, as eleições de 1992 e 1996 foram momentos bem distintos para as mulheres. Enquanto que em 1992, Conceição Andrade venceu o ex-governador João Alberto, no ano de 1996, houve uma discreta participação de Antônia Sinhorinha do PRTB, que obteve apenas 1%. Já em 1988, mais uma vez a eleição ficou sem a presença de mulheres.

Helena Duailibe poderia ser uma opção para 2020

Para 2020 chegou a ser especulado o nome de Helena Duailibe (SDD), na disputa, porém sem uma sinalização da deputada estadual, mais uma vez os eleitores de São Luís podem vir a ficar sem uma opção do sexo feminino para votar para prefeita.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>