Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Praça Gonçalves Dias ganha novo projeto paisagístico executado pela Prefeitura de São Luis

14 de abril de 2019 : 03:13

A Praça Gonçalves Dias, um dos mais importantes e belos logradouros do Centro Histórico de São Luís, também conhecida como Largos dos Amores, passa por intervenções para a revitalização total do aspecto paisagístico. Neste sábado (13), O prefeito Edivaldo Holanda Junior acompanhou o plantio de mudas de palmeiras reais e imperiais ao longo dos canteiros da praça. A ação é promovida em parceria com a Fundação Italiana Senza Frontiere – Onlus, e vai imprimir mais beleza a um dos principais cartões postais do Centro Histórico da capital maranhense. O projeto contempla o plantio de 60 palmeiras reais, 20 palmeiras Imperiais, além de 800 mudas de flores típicas da região.

“A Praça Gonçalves Dias tem um valor grandioso para a história, a cultura e a memória da nossa cidade. Queremos que os moradores voltem a visitar seus ambientes e a passear por seus jardins que ficarão ainda mais bonitos. Além disso, o bem-estar, a saúde e o lazer da população são os principais aspectos observados quando buscamos melhorar a infraestrutura das nossas praças, então aqui não poderia ser diferente, pois é uma praça bastante visitada por estudantes e moradores do seu entorno”, afirmou o prefeito Edivaldo que estava acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda, do superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Maurício Itapary, e do presidente do Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur), Fábio Henrique Carvalho.

A Praça Gonçalves Dias também está incluída do projeto de recuperação dos espaços históricos da capital, executado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O projeto está sendo elaborado para contemplar a reforma estrutural de todo o logradouro.

Para o superintendente do Iphan, Maurício Itapary, a Praça Gonçalves Dias, que é tombada pelo órgão, vai ganhar mais vida e beleza com o novo projeto paisagístico desenvolvido pela Prefeitura de São Luís no local. “Sem dúvida o novo paisagismo vai acrescentar muito às intervenções que serão projetadas para a melhoria e revitalização estrutural do espaço. A praça passará por uma completa obra de requalificação para devolvermos ao logradouro a beleza e importância que ela sempre teve para a cidade”, observou Maurício Itapary.

Ainda segundo o superintendente do Iphan, a obra planejada para a Praça Gonçalves Dias vai contemplar reformas de todo o piso, das ânforas, dos peitoris e coreto, além de instalação de nova iluminação artística.

O presidente do Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur), Fábio Henrique Carvalho, explica que todo o processo de revitalização paisagística da Gonçalves Dias será feito por etapas, para o plantio de 60 palmeiras reais, 20 palmeiras Imperiais, além de 800 mudas de flores típicas da região, dentre elas, alfinetes, alamandas e outras. “Precisamos garantir o sucesso da operação e a sobrevivência de todas as mudas plantadas. Vamos acompanhar de perto, inclusive na oferta de equipamentos, e deslocando colaboradores que vão atuar na manutenção da praça”, explicou Fábio Henrique, ressaltando ainda que o Impur fará a recomposição das ânforas (jarros) que foram quebradas, para que neles sejam colocadas flores.

Esta é a segunda parceria firmada com a fundação italiana Senza Frontiere – Onlus. Em 2016, o organismo celebrou parceria com a Prefeitura para a requalificação da Praça do Pescador, no bairro do Desterro. A praça teve o paisagismo totalmente recuperado e hoje é um dos espaços mais ajardinados do Centro Histórico.

PAISAGISMO URBANO

O trabalho de revitalização paisagística, executado pelo Impur, se estende a outros espaços da capital. Neste ano, vias e espaços públicos da cidade ganharam cerca de 500 mudas de ipês, pau-brasil e jacarandá. O trabalho integra um conjunto de ações realizadas pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior na área do paisagismo urbano e, além do plantio, inclui os serviços de manutenção com poda e supressão de árvores mortas.

Já foram plantadas na Lagoa da Jansen 190 mudas de espécies frutíferas como bacuripari, manga, caju, pitanga, geru, açaí, entre outras. Outras 300 mudas de espécies como ipês, pau-brasil e jacarandá foram plantadas nas avenidas Colares Moreira e Marechal Castelo Branco e na Avenida dos Holandes, entre a rotatória da Lagoa da Jansen e o retorno que dá acesso à Avenida Litorânea.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>