Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Inevitavelmente, 2020 passa por Carlos Brandão e por Othelino Neto

17 de março de 2019 : 08:48

Desde a vitória de Flávio Dino (PCdoB), em outubro do ano passado, especula-se quem será o candidato ao Governo do Maranhão, que irá suceder o comunista. Pela expressiva votação que recebeu na disputa do Senado, Weverton Rocha (PDT), tornou-se o nome mais especulado e o próprio trabalha para chegar nessa condição daqui três anos. Acontece, que o pedetista ou qualquer outro, vai precisar combinar com o vice-governador Carlos Brandão (PRB) e com o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB).

O processo natural é Flávio Dino ter que deixar o cargo até abril de 2022, caso queira disputar algum cargo eletivo, seja de presidente, senador ou deputado. Renunciando a função de governador, Carlos Brandão é quem assume a titularidade e teria o caminho aberto para disputar a reeleição, sentado na cadeira do chefe do Palácio dos Leões.

Muito se especula, que Brandão trocaria a oportunidade de ser governador para ser conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, assim como fez Washington Oliveira em 2014, quando era vice de Roseana Sarney.

Acontece que são dois perfis e circunstâncias completamente diferentes. Brandão já demonstrou lealdade ao comunista, muita habilidade política e condições para gerir o estado, além de deixar claro que pretende ficar no cargo de governador, caso Flávio Dino deixe a função em 2020.

Fora o fato que consegue aglutinar importante parcela da classe política, seja os aliados e até mesmo os que estão na oposição.

Caso Brandão aceite a condição de conselheiro do TCE/MA, o que é improvável, surge o segundo nome para assumir o Governo do Maranhão, o presidente Othelino Neto. Sentado na cadeira de governador, ele seria o responsável por convocar eleições em até 30 dias. É possível imaginar que o deputado estadual trocaria a condição de chefe do parlamento estadual por qualquer uma menor, a qual ocupa no momento?

É obvio que não! Naturalmente, caso Brandão não queira ser governador e opte pelo TCE, Othelino Neto será o próximo governador do Maranhão. Vale lembrar que o atual presidente da Assembleia Legislativa, já mostrou desenvoltura suficiente para provar que é um grande político.

O destino do estado passa por esses dois nomes e é claro do próprio governador Flávio Dino, afinal qualquer protagonismo a ser desempenhado pelos dois inicialmente citados, depende das decisões do comunista.

Um comentário em “Inevitavelmente, 2020 passa por Carlos Brandão e por Othelino Neto”

  1. cesar

    4 dias atrás  

    brandao e weverton disputarao o governo
    penso que othelino será candidato a senador em 2022 enfrentando o deputado josimar maranhaozinho
    qualquer um destes sendo eleito flavio dino tá na sombra e agua fresca

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>