Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Exame inédito no estado passa a ser oferecido pelo HU-UFMA

7 de fevereiro de 2019 : 16:26

O Hospital Universitário da UFMA, vinculado à Rede Ebserh, será o primeiro do estado a oferecer o exame de tromboelastometria, responsável por monitorar o sangramento do paciente crítico em todas as fases da coagulação. O recurso é utilizado em cirurgias de média e alta complexidade e também na UTI. O procedimento, de grande êxito, é adotado nos maiores centros de referência hospitalar do Brasil e do mundo.

Com esse novo exame, é possível proporcionar uma maior qualidade na assistência ao paciente, uma vez que o equipamento sugere medidas terapêuticas mais precisas. E consegue detectar o motivo exato do sangramento, como destaca a chefe da Divisão de Apoio Diagnóstico e Terapêutico do HU-UFMA, Ana Luiza Bezelga. “O paciente passa a contar com um importante suporte diagnóstico com uma tecnologia de ponta. Isso trará uma contribuição essencial para o melhor manejo terapêutico nas especialidades, como cirurgias cardíacas, transplante hepático, neurocirurgias e cirurgias ortopédicas de grande porte, assim como, nas unidades de terapia intensiva, com pacientes obstétricas de alto risco e demais especialidades que necessitem de uma terapia imediata e eficaz”.

Baseado no modelo atual da coagulação sanguínea (modelo celular da coagulação), a tromboelastometria rotacional (ROTEM) permite um diagnóstico rápido, global e muito mais preciso que os testes convencionais da coagulação, como destaca o anestesiologista Giovanne Oliveira. “Literalmente, esse exame representa a diferença entre a vida ou a morte de pacientes críticos submetidos as intervenções cirúrgicas complexas com grande potencial de sangramento. O diagnóstico preciso e precoce promove redução direta da morbidade do paciente gravemente enfermo, reduzindo o número de transfusões de hemocomponentes, lesões pulmonar, renal e hepática, além de, efetivamente, reduzir e controlar o sangramento. ”

Ele acrescenta ainda, que se trata do que há de melhor e mais tecnológico no mundo, e portanto, a gestão do HU-UFMA realizou uma grande conquista, por exercer de forma contundente e irrevogável, a vanguarda do processo científico em saúde do estado do Maranhão. “Que este bom exemplo possa ser copiado e expandido para os demais estabelecimentos de saúde em nosso estado, seja público ou privado”, destaca.

Por ser um exame inédito, o HU-UFMA proporcionou um treinamento de educação continuada em Tromboelastometria para cerca de 70 profissionais dos diversos setores que utilizarão o equipamento. A capacitação, em três módulos, foi conduzida pela biomédica Inglid Pessanha e pelo farmacêutico Ricardo Chamas para apresentar o manejo operacional do Sistema Rotem, fundamentos do método e interpretação das curvas e casos clínicos.

Ana Luiza Bezelga destaca ainda que será criado um protocolo de uso para definir quais as situações em que serão necessárias fazer uso desse exame, buscando otimizar o serviço prestado de acordo com cada especificidade.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>