Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

“Em briga de marido e mulher se mete a colher sim”, afirma Eliziane Gama ao manifestar repúdio aos casos de feminicídio

7 de agosto de 2018 : 20:14

A pré-candidata ao Senado pelo PPS, Eliziane Gama usou a tribuna na tarde desta terça-feira (7), na volta do recesso parlamentar para manifestar revolta, repúdio e pedir rigor nas investigações e punições quanto aos últimos casos de feminicídios que ocorreram no Brasil. A deputada federal mostrou revolta com o caso da advogada Tatiane Spitzner que foi vítima de covarde agressão e foi morta, fato que foi noticiado na mídia nacional no último final de semana, a passividade com que vizinhos e funcionários do prédio onde a advogada morava faz parte de uma cultura que segundo a parlamentar torna natural esse tipo de violência.

“Não podemos mais tolerar que esse tipo de violência ocorra nem na nossa família, nem entre nossos amigos, nem entre nossos vizinhos, agressão contra a mulher é crime e ceifar a vida de uma mulher aepenas por ela ser mulher é absurdo a sociedade não pode ficar omissa e ser cúmplices destes assassinos”, declarou Eliziane Gama.

A deputada federal usou nos últimos meses o seu mandato para implementar varias ações e medidas que visem combater o feminicídio e à violência contra a mulher, nos últimos dias isso tem se tornado algo mais comum e segundo Gama isso mudará quando: “Quando esse tema entrar na ordem do dia, for tratado na escola, for tratado nas igrejas, nos partidos, na TV, em todos os cantos se não for assim casos como o da advogada se tornaram comuns”

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>