Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Cobradora de ônibus é agredida por transexual em São Luís

28 de junho de 2018 : 15:03

Uma cobradora de ônibus de uma linha que tem como destino o Gapara na região do Itaqui-Bacanga foi agredida covardemente por uma transexual identificada por Nicole. A confusão ocorreu por conta da tentativa de pessoas de pular a catraca e não pagar passagem.

Por meio de nota, o Sindicato dos Rodoviários se manifestou:

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão confirma que o vídeo que circula nas redes sociais e que mostra uma cobradora sendo agredida, foi gravado dentro de um ônibus que integra uma das linhas da Grande São Luís. A entidade já está dando todo o suporte necessário para a Rodoviária, que não terá a identidade revelada por segurança e que foi agredida, por tentar impedir que duas pessoas pulassem a catraca, sem pagar a passagem. Uma dessas pessoas, identificada apenas por Nicole, que é quem aparece batendo na cobradora, seria uma transexual, fato que gera a desproporcionalidade da força entre os envolvidos.

O vídeo foi repassado para o Departamento Jurídico do Sindicato dos Rodoviários, que irá adotar as medidas cabíveis no sentido de proteger a profissional. A entidade ressalta que repudia qualquer de tipo de agressão e que esta gravação, é só mais um exemplo de um ato covarde, praticado contra uma pessoa, que estava em pleno exercício da atividade e no cumprimento do dever, apenas tentando impedir que alguém usasse da má fé, que nesse caso, se resume a passar pela catraca e não pagar, postura totalmente contrária, a dos demais usuários do transporte público de São Luís. Diante dos fatos, a cobradora agredida, após o episódio, registrou boletim de ocorrência.

Ascom Sind. Rodoviários – MA

7 comentários em “Cobradora de ônibus é agredida por transexual em São Luís”

  1. Carlos

    3 semanas atrás  

    Covardia desse vagabundo enviado do capeta. ..a cobradora exercendo sua função dignamente. ..ai vem um desgraçado desse agredi-la de forma covarde. ..esse vagabundo! !!

  2. Manoel Neto

    3 semanas atrás  

    Quando é o contrário aparece vários merdas pra defender. Apareceu algum nesse caso? Vão pra p….que p…

  3. 3 semanas atrás  

    Covardia também de quem estava no ônibus, que não linchou esse filho do capeta. O motorista também não apareceu para defender a colega

  4. 3 semanas atrás  

    Isso é o mínimo do que acontece com os rodoviários em pleno exercício de suas funções no trabalho , que o sindicato faça sua parte dando todo suporte a essa trabalhadora , e que esse indivíduo que agrediu responda judicialmente

  5. 3 semanas atrás  

    Pois é , meu sangue ferveu quando vi esse vídeo , com tamanha covardia , a eu dentro desse ônibus , esse travesti ia ter o doce dele

  6. Marcia

    3 semanas atrás  

    Se ele fosse defender a cobradora. Iria ser chamado de homofóbico..É assim nossa sociedade.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>