Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Wellington fez Flávio Dino se dobrar em favor do povo maranhense

13 de maio de 2018 : 09:31

Desde que assumiu o Governo do Maranhão, Flávio Dino vem adotando medidas que só massacram o povo maranhense, resultado disto é o aumento da extrema pobreza como aponta o Ibge e a Pnad. Porém na última terça-feira (8), o governador finalmente tomou uma medida em favor dos trabalhadores, mas não foi por livre espontânea vontade, mas sim por conta de uma incansável luta do deputado Wellington do Curso (PSDB).

Desde que iniciou seu mandato, o parlamentar tucano tem defendido um diálogo do Estado com aqueles que estão seus com impostos atrasados em relação aos veículos automotores.

Wellington vem lutando para evitar que o trabalhador tenha seu bem apreendido e leiloado por conta do atraso do IPVA. Porém quanto mais o deputado pedia clemência, mais Flávio Dino aplicava o rigor extremo ao povo maranhense. Mais de 11 mil veículos foram leiloados nos últimos três anos.

Diariamente caminhões com motos e carros cruzavam o Maranhão trazendo apreensões das blitzes do interior. Quem já não tinha como pagar o imposto em posse do veículo, sem o mesmo, dificultando o trabalho e com um monte de multas a pagar, tornava inviável a recuperação do bem por parte do pobre maranhense.

Wellington não busca a anarquia ou o não pagamento de impostos, afinal ninguém deixa de pagar o que lhe é de obrigação por que quer, mas sim por falta de condição financeira. O brasileiro e principalmente o maranhense estão ainda sofrendo os duros efeitos da crise econômica e por parte do governador Flávio Dino faltou sensibilidade.

Fora a falta de sensibilidade em relação ao povo maranhense, o governador Flávio Dino contratou a empresa responsável por recolher, armazenar e leiloar os carros apreendidos por dispensa de licitação, o que gera uma série de questionamentos.

De forma deliberada essa empresa cobrava R$23 por quilômetro percorrido do deslocamento do carro e ainda uma taxa de R$35 por dia do carro no pátio sem proteção alguma, este valor depois foi reduzido para R$ 25.

O maranhense pagava para seu carro ficar em um pátio exposto ao sol, chuva e poeira.

Foram inúmeros apelos de Wellington, projeto de lei foi apresentado para coibir tal prática. Mas só aumentava a mão pesada do Estado sobre os mais necessitados.

A base governista defendia a prática nefasta, humilhante e perversa que Flávio Dino submeteu o povo maranhense. Mas foram os mesmos que tiveram de anunciar a mudança de tal posicionamento e ainda comemorarem a decisão, afinal acreditam assim que podem salvar a eleição em outubro próximo.

Flávio Dino de tão insatisfeito com sua própria decisão, não teve a coragem nem de vir a público para anunciar a medida que suspende o recolhimento de veículos por atraso do pagamento licenciamento. Transferiu o anúncio para seu líder do governo, Rogério Cafeteira.

Wellington do Curso fez Flávio Dino se dobrar em favor do povo. Algo que deveria ocorrer por iniciativa própria, afinal um gestor público tem de estar a favor do povo.

As leis existem para ser cumpridas, mas Flávio Dino que já foi um jurista, deveria ter um entendimento que a aplicação das mesmas não ocorrem de forma fria. É impossível exercer o direito sem estar em consonância com o social.

Apesar da conveniência e de características eleitoreira, a medida de Flávio Dino favorece o povo maranhense que poderá dialogar como pagar os seus impostos.

Wellington do Curso que tem a cara do povo e está muito próximo do maranhense, mostrou que vale a pena acreditar no esforço, trabalho e na perseverança em favor dos que mais precisam.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>