Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Presidente do TRF-4 sinaliza que análise da última apelação de Lula poderá ser rápida

5 de Abril de 2018 : 16:16

O presidente do tribunal que vai julgar a última apelação de Lula em 2ª instância sinaliza que a análise poderá ser rápida. Carlos Eduardo Thompson Flores foi entrevistado com exclusividade pela Rádio Bandeirantes na manhã desta quinta-feira, poucas horas depois do Supremo negar o habeas corpus ao ex-presidente.

Sem dar prazo para o caso de Lula, o desembargador lembrou que o TRF-4 não tem demorado para se posicionar sobre o chamado “embargo dos embargos”.

A defesa tem até a próxima terça-feira (10) para apresentar esse recurso ao Tribunal Regional Federal da 4ª região, em Porto Alegre.

Segundo o desembargador Thompson Flores, prevalecendo o histórico de casos semelhantes, a prisão do ex-presidente deverá mesmo ser decretada pelo juiz Sérgio Moro.

Thompson Flores rejeitou a tese da defesa de Lula, que tem dito que o julgamento pelo juiz Sérgio Moro e no TRF-4 foi um jogo de cartas marcadas.

Com relação à jurisprudência sobre a prisão após a 2ª instância, Thompson Flores disse ser pessoalmente favorável à execução da pena antes do “trânsito em julgado”, ou seja, do esgotamento de todos os recursos.

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região foi entrevistado pelos jornalistas José Paulo de Andrade, Salomão Ésper, Rafael Colombo e Pedro Campos no “Jornal Gente”.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>