Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Coronel da PMMA mata namorado da filha, após presenciar briga entre o casal

15 de fevereiro de 2018 : 21:20

Um crime chocou os moradores do Parque dos Nobres na noite desta quinta-feira (15). Um Coronel da Polícia Militar do Maranhão já reformado (aposentado), matou com dois tiros o namorado de sua filha mais nova. O assassinato ocorreu, após o pai presenciar uma briga entre o casal, onde o rapaz estaria agredindo fisicamente a moça.

Inconformado com a cena e com a reação do rapaz, o militar aposentado pegou sua arma e disparou a queima roupa. Após o ato criminoso, o pai ainda pegou o corpo do namorado da filha e colocou na calçada de sua casa que fica localizada na Avenida dos Nobres no bairro de nome homônimo.

Logo após o crime, o militar fugiu. No momento, a Polícia Militar e Civil encontra-se no local para realizar perícias. O rapaz assassinado era morador do bairro vizinho, Parque Pindorama, e trabalhava como músico.

16 comentários em “Coronel da PMMA mata namorado da filha, após presenciar briga entre o casal”

  1. Lurdiane silva

    3 anos atrás  

    Isso é muito chocante

  2. J. R. Dourado

    3 anos atrás  

    Existia outras formas de punição …..desequibrio total

  3. Thay

    3 anos atrás  

    Ele agiu como pai e nao como coronel 👮não vamos ser hipócritas pq se fosse sua filha?

    • Francisco Rocha

      3 anos atrás  

      Nao tem essa de “e se fosse sua filha”, Como conhecedor das regras e das leis, esse ex militar deveria sim se cintrolar e chamar as altoridades competentes. Nao tirar a vida do rapaz.

    • Jorge

      3 anos atrás  

      Absurdo!!! Embora eu entenda sua revolta como pai, nada na vida justifica tirar a vida de alguém. Mesmo ele sendo preso, o que acho difícil, porque a justiça brasileira não funciona, quem está de fato condenado é o rapaz assassinado.

  4. Bete

    3 anos atrás  

    Esse coronel agiu como criminoso, violento, desequilibrado, assassino, demônio; menos como pai. Violência não se resolve com violência.
    Alguém faz ideia quantos esse monstro de pai mandou pra vala?
    Existem muitas formas de se acalmar uma briga, menos matando. Isso não é sentimento de pai. Pois não pensou no sofrimento do pai e da mãe do rapaz?
    Isso é um monstro.

  5. HECTOR FEITOSA COELHO

    3 anos atrás  

    Agiu certo,faria o mesmo!
    Vou dá minha filha pra vagabundo bater.

  6. Agostinho Filho

    3 anos atrás  

    Vejo que desde o enunciado “briga do casal” já é tendencioso para aliviar a ação do agressor e condenar o pai, além do que o nome dele não é coronel e atitude foi de pai em presenciar a agressão a sua filha. O jornalista parece nunca aprender que esse posicionamento de defender agressor, ladrão, estuprador ou qualquer bandido que seja (não esse caso), em detrimento do Policial Militar, levou os bandidos a condição de “vítimas”, a polícia como “monstros, despreparados, truculentos, etc.” e a população a vulnerabilidade sem precedente. Chega jornalista, advogados, professores, e outros almofadinhas, parem com essa insanidade!!!

  7. Agostinho Filho

    3 anos atrás  

    Um homem agredindo uma mulher ele diz que é briga pra dar a ideia de discussão, e no discorrer da redação diz “teria agredido” colocando dúvida no leitor, e ainda “o rapaz *trabalhava* como músico” pra dar ideia de trabalhador. Queria ver essa redação se fosse com a filha do jornalista…
    Tudo pra sujar a imagem do homem que passou a vida inteira correndo risco de vida juntamente com sua família para defender esses que hoje o condenam…

  8. Wellington

    3 anos atrás  

    Para que serve a lei Maria da Penha, se nem os cumpridores da lei e da ordem infelizmente não a conhece, tal ação não justifica.

  9. Wellington

    3 anos atrás  

    Para que serve a lei Maria da Penha, se nem os cumpridores da lei e da ordem a conhecem, tal ação não justifica.

  10. Pedro

    3 anos atrás  

    Faz mais que o certo, vou criar uma filha com educação, respeito, pra depois de grande macho ta batendo nela . Matava também . É pq as pessoas que se sentiram emocionadas por causa do namorado, ainda não presenciaram o mesmo .

  11. Igor Felix

    3 anos atrás  

    Fez correto, eu teria feito o mesmo, quem matou não foi um coronel, foi um pai defendendo a família!

  12. Tania

    3 anos atrás  

    Maria da Penha existe para isso!

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>