Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Alerta do Blog Diego Emir evitou patrocínio milionário do Governo a Escola de Samba de SP

14 de fevereiro de 2018 : 09:28

No dia 16 de maio de 2017, o Blog Diego Emir fez um alerta a população maranhense. Naquela oportunidade foi informado a possibilidade do Governo Flávio Dino fazer um repasse milionário através de patrocínio a Escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé. A notícia ganhou ampla repercussão no meio político e na sociedade que se revoltou com essa possibilidade. Diante dessa situação, o governador recuou e buscou total distanciamento da bicampeã paulista.

Com a negativa do Governo Flávio Dino em não patrocinar, após o alerta feito pelo Blog Diego Emir, a Acadêmicos do Tatuapé teve que fazer uma mudança no seu samba-enredo. Inicialmente, a Escola cantaria apenas a diversidade cultural de São Luís explorando a “magia” das religiões de matriz africana, tanto que o tema foi: “Maranhão: os tambores vão ecoar na terra da encantaria”.

Tanto que no próprio site da Escola de Samba se mantém uma descrição sem nenhuma referência a São José de Ribamar.  

Um enredo que pudesse traduzir o fascínio, a magia do Maranhão, através da singela fidalguia de seu povo, da riqueza de seu meio ambiente e da expressiva diversidade de seu patrimônio cultural.

Foi esse, o nosso propósito, ao conceber e delinear o projeto deste enredo, que se constitui, antes de tudo, num terno afago no corpo dessa cidade cativante, de codinomes aparentemente tão antagônicos como Ilha do Amor, Ilha Rebelde, Cidade dos Azulejos, Athenas Brasileira, Terra das Palmeiras e atualmente Jamaica Brasileira.

Porém sem patrocínio da Prefeitura de São Luís e depois do Governo do Maranhão, a Escola de Samba procurou a Prefeitura de São José de Ribamar e acabou sendo apoiada oficialmente como revelou o presidente Eduardo dos Santos. E tentaram emplacar o “Viva São José! Venha me valer!”.

A Acadêmicos do Tatuapé tem como madrinha a deputada estadual de São Paulo, Leci Brandão (PCdoB), a qual já fez por dois anos consecutivos shows no pré-réveillon de São Luís, os quais superaram os valores de R$50 mil cada.

Sem o patrocínio do Governo do Maranhão, a Escola de Samba afirmou ter reciclado fantasias e ter economizado R$600 mil em relação ao carnaval de 2017. No entanto, agora o Governo quer ganhar em cima do sucesso da Tatuapé.

Claro que sempre é válido investir na divulgação da cultura local, mas em tempos de crise e muitos cortes no orçamento, o Blog Diego Emir teve papel fundamental para evitar o uso de recursos públicos do Governo do Maranhão com agremiações carnavalescas de outros estados.

 

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>