Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Pedro Fernandes diz Flávio Dino implantou novo modo de governar o Maranhão

Secretário por duas vezes nos governos Roseana Sarney, Pedro Fernandes (PTB), revelou que está admirado com a administração de Flávio Dino (PCdoB). Em entrevista a rádio Timbira no último sábado (27), o deputado federal diz que o governador implantou um “novo modo de governar o Maranhão”. Porém o parlamentar não parou por aí, ainda fez outros elogios classificando o comunista como “trabalhador”, “democrata” e um governante que permite a liberdade de expressão dos aliados e adversários.

No quinto mandato como deputado federal, Pedro Fernandes tem propriedade para tal afirmação, afinal foi eleito por todas as vezes no Grupo Sarney, assim como foi secretário de Cidades nos anos de 2011 e 2012 e depois de Educação entre 2012-2014 nos governos Roseana Sarney. Ele ainda elegeu o filho vereador de São Luís, Pedro Lucas Fernandes (PTB), também em uma aliança construída pela ex-governadora em 2012.

Ao falar que Flávio Dino implantou um “novo modo de governar o Maranhão”, Pedro Fernandes claro que está comparando com todos os outros que passaram, afinal ele ocupa cargos públicos desde a década de 70 no governo João Castelo (falecido). Mas a fala teve um destino e foi exatamente a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), principal adversária do comunista na eleição desse ano.

Apesar dos elogios ao governador, Pedro Fernandes poupou críticas diretas ao Grupo Sarney e até mesmo em uma tentativa clara de coloca-lo como crítico dos membros políticos do MDB, o deputado federal fez ouvido de mercador e preferiu não comentar nada de forma negativa.

Desde 1975 na vida pública, quando trabalhou no Banco do Desenvolvimento do Maranhão, Pedro Fernandes confirmou que não vai a reeleição e nem deve ocupar qualquer Secretaria no governo Flávio Dino. Em seu lugar disputará o filho: “Pedro Lucas está animado e com muita vontade”, revelou.

Além de ser deputado federal desde 1999, Pedro Fernandes também foi vereador de São Luís entre 1993 e 1996, disputou a Prefeitura de São Luís em 1996. Foi presidente da Coliseu na gestão de Jackson Lago entre 1989 e 1992 e Secretário de Obras na gestão de Conceição Andrade entre 1993 e 1995.

Em 2018, ele iria coroar sua trajetória política ao ocupar a titularidade do Ministério do Trabalho, mas após se envolver em uma negociação mal feita entre PTB, MDB e Sarney acabou sendo preterido pela filha de Roberto Jefferson, Cristiane Brasil que até hoje não tomou posse.

%d blogueiros gostam disto: