Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Relação entre PT e Governo precisa ser consertada e partido pode ter candidato próprio, revela Zé Carlos

Após o anúncio do PCdoB que terá candidatura própria à presidência da República, a relação entre petistas e comunistas foi abalada no Maranhão. Apesar de que muitos preferem silenciar e aguardar o desenrolar dos fatos, o deputado federal Zé Carlos revelou um certo desgaste na aliança e não descartou uma candidatura própria ao governo por parte do PT.

“A relação entre o PT e o Governo (Flávio Dino), precisa ser consertada. Acredito que não seja algo muito difícil de se consertar, mas há necessidade do dialogo”, argumentou Zé Carlos. Bem articulado nacionalmente e também no estado, o deputado federal teve seu nome colocado como um dos pré-candidatos ao governo do Maranhão ao lado de outros como do ex-presidente Raimundo Monteiro.

Zé Carlos lembrou que no Congresso do PT foi aprovada a tese de manutenção da aliança do partido com o governo Flávio Dino com uma possível ocupação na chapa majoritária ou então do lançamento da candidatura própria para o cargo de governador.

“A minha vontade é que exista uma parceria entre PT e Governo, se não existir isso, aí sim pode ser pensada uma candidatura própria, mas acredito que ainda não é o momento para isso”, declarou Zé Carlos.

Sobre o lançamento da pré-candidatura de Manuela D´Ávila à presidência, Zé Carlos disse que é legítima a decisão do PCdoB, mas que deve ser aguardado o desdobramento desse posicionamento.

Petistas insatisfeitos com a relação Governo Flávio Dino e PT, insuflam a tese de candidatura própria do partido.

O secretário de Articulação Política e Comunicação, Márcio Jerry, que também é presidente do PCdoB no Maranhão foi procurado, mas silenciou sobre o assunto.