Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

“A promotora não entende de obra civil”, declara secretário ao contestar ação para construção de 25 creches em São Luís

14 de junho de 2017 : 09:36

Ao conceder uma entrevista ao Bom Dia Mirante desta quarta-feira (14), o secretário municipal de Educação de São Luís, Moacir Feitosa (PTC), foi questionado sobre diversos temas, entre eles a construção das 25 creches prometidas pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e que também são cobradas pelo Ministério Público. No entanto, o titular da SEMED teve a audácia de falar que a promotora do caso, Luciane Belo, “não entende de obra civil”, por isso faz uma cobrança desmedida.

Desde o dia 3 de maio de 2017, os promotores de justiça Paulo Silvestre Avelar Silva e Maria Luciane Lisboa Belo, que atuam na área da Educação, requereram, no prazo de 72 horas, a apresentação do cronograma de execução e de conclusão de 13 creches, cujo orçamento está disponível, conforme planilha apresentada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed).

O Ministério Público do Maranhão solicita a construção de 25 creches anunciadas pelo Município de São Luís no ano de 2014. Também foi requerida a execução do planejamento para aplicação das verbas, até então destinadas aos convênios com creches comunitárias ou filantrópicas, na construção e aparelhamento da rede de educação infantil com o objetivo de assegurar o funcionamento do ano letivo de 2018.

Acontece que a única justificativa que Moacir Feitosa deu foi que a “promotora não entende de obra civil” para fazer tais pedidos, confira a seguir o trecho da entrevista do secretário.

7 comentários em ““A promotora não entende de obra civil”, declara secretário ao contestar ação para construção de 25 creches em São Luís”

  1. Robson

    1 ano atrás  

    Eu concordo com o secretário, 25 creches não são construídas do dia para a noite.

  2. Roberta

    1 ano atrás  

    Só espero que os avanços na educação continuem.

  3. Messias

    1 ano atrás  

    O secretario obviamente foi mal interpretado. eu entendo que o que ele quis dizer foi que esta sendo feito um planejamento para que seja tudo feito da melhor forma.

  4. Marcos

    1 ano atrás  

    Acredito que esse projeto ja esteja montado! ja vi muita coisa ser recuperada e construida !

  5. Dennis

    1 ano atrás  

    Queria saber do secretário porque escolas que não estão tendo aula a empresa responsável pela limpeza, serviços gerais, e também pelo material utilizado na limpeza continua entregando normalmente esse material sem que esteja havendo aulas? E o pior o caminhão chega fazem a entrega alguém assina e vão embora sem perguntar como este material é utilizado se não houve excedentes, é falta de inteligência se não há alunos a quantidade de produtos que se utiliza é pouco ou nenhum, então eu pergunto para onde vai o que supostamente sobra? Em escolas cujos diretores têm o controle e a chave do deposito isso não acontece, agora Onde diretores não têm esse cuidado sempre pode ter gente pra confundir o público com o privado, por favor secretário dinheiro não está sobrando vamos pedir conta de tudo, ou será que cuidar do erário não da sua alçada?

    • Maria

      1 ano atrás  

      Vc tem razão amigo nessa questão, onde trabalho não iniciou as aulas e a Clasi todo mês entrega material de limpeza, onde é gasto e de gasto só o pessoal da limpeza pode saber, mas que é estranho é, inclusive a gestora sequer pergunta a esse pessoal o que tem e se sobrou, pertinente sua sugestão se forem Onde trabalho certamente encontrarao coelho no mato, a diretora é ingênua o bastante para não ter o controle do deposito desta escola, diferente da outra cuja a gestora não deixa sair uma agulha sem que ela saiba e elá está certa, porque os ratos não estão só em Brasília aqui também tem e muito

  6. Maria

    1 ano atrás  

    Eu queria saber o porquê agora na aba da licitação do portal da prefeitura de São Luís, a população não pode mais ter acesso aos editais dos certames da Semed, principalmente da licitação da portaria, ainda bem que eu ainda cheguei a salvar o primeiro que foi publicado em dezembro, pelo que eu entendi a empresa “vencedora” não se encaixava muito naqueles requisitos, então é estranho prof. Moacir e a lei da publicidade vcs não vão respeitar? Volto a perguntar por que fizeram uma licitação se a vencedora era quem já imaginavamos só temos que esperar o diário publicar o resultado oficial, mas pelo site da transparência na parte que cabe a atual já deu pra entender tudo e de fato os funcionários estavam corretos em suas apostas, parabéns a Semed por ter tão pouca consideração com nossa inteligência.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>