Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

A Maçonaria no Maranhão e seus projetos sociais

“O amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim”, lema da República Federativa do Brasil, é fruto do pensamento de Auguste Comte, renomado maçom francês. Entre outras coisas, o lema significa que o progresso é a consequência do desenvolvimento e aperfeiçoamento da Ordem.

A Maçonaria é uma organização sem fins lucrativos, todo o seu trabalho é desenvolvido de forma voluntária livre de quaisquer interesses políticos. A Maçonaria está presente em 174 países espalhados por todo mundo. A instituição periodicamente desenvolve projetos sociais contando com o apoio de vários voluntários.

No Brasil, a CMSB – Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil é a maior agremiação do país em número de membros. A CMSB promove todos os anos a Assembléia Geral Ordinária com o objetivo de debater questões importantes para o desenvolvimento do país.

A GLEMA – Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão, jurisdicionada a CMSB – Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil, é uma obediência maçônica fundada em 27 de março de 1960. Seu papel é promover políticas públicas nos municípios mais necessitados, atualmente está presente em 35 municípios maranhenses por meio de suas lojas maçônicas.

A Maçonaria sempre desenvolveu projetos sociais em boa parte do mundo, contribuindo de forma salutar para o progresso social. De utilidade pública, a instituição promove ações sociais todos os anos, contando com a ajuda de milhares de voluntários, não apenas maçons ou parentes de maçons, mas também, todas as pessoas interessadas em promover o bem estar social, socorrendo o próximo em suas necessidades básicas.

Entre os voluntários estão diversos profissionais da saúde, educadores, professores universitários entre outros profissionais liberais. De modo geral, são pessoas que dedicam parte de seu tempo para promover algum benefício social as pessoas mais necessitadas.

“Tornar feliz a humanidade”, este tem sido o lema da Maçonaria há milhares de anos. Por esse motivo, a Maçonaria quer continuar a contribuir pelo desenvolvimento social,  construindo postos de saúde ou escolas comunitárias.