Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Governo Flávio Dino pagou R$60 mil por palestra de ministro do STF; professor ganha R$ 31,15 por hora

3 de abril de 2017 : 13:23

O governo do Maranhão vive uma constante incoerência. O chefe do executivo estadual, Flávio Dino (PCdoB), vive por reclamar de dificuldades na arrecadação de recursos para manter a máquina pública em funcionamento, por isso mantém a prática de aumentar os impostos, penalizando a população maranhense. Porém alguns gastos do Palácio dos Leões podem ser facilmente questionados como o caso da contratação da faculdade do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, por R$1,4 milhão, mas pior do que isso foi pagar R$60 mil por uma palestra do jurista.

A palestra do atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral foi proferia no dia 2 de setembro no encerramento do curso ‘Aperfeiçoamento e Atualização nos Fundamentos e Procedimentos da Administração Pública’, organizado pela Escola de Governo do Maranhão em parceria com o Instituto brasileiro de Direito Público (IDP), que é de propriedade de Gilmar Mendes. O curso teve duração de 102 horas e foi ofertado a 354 servidores estaduais.

Gilmar Mendes falou por uma hora e ganhou R$60.760 do governo do Maranhão, o valor estava embutido no R$1.446.966,40 pago a sua faculdade. Naquela oportunidade, o ministro declarou: “estou muito feliz de participar do encerramento desse curso, que foi ministrado pelo IDP, em convênio com o Governo do Estado, e certamente temos que investir muito na qualificação dos servidores. A gente sabe que um dos grandes déficits do país é qualidade da gestão, a qualidade do serviço público. E isso precisa ser enfatizado e superado”, defendeu o ministro.

Guardada as devidas proporções, vale fazer o comparativo quanto o governador Flávio Dino paga para cada professor para ministrar aulas diariamente, lembrando que Gilmar Mendes também é docente, a diferença que ele tem o status de ser ministro do STF. De acordo com o próprio governo do Maranhão, cada professor da rede estadual ganha em média R$ 124,60 por cada hora trabalhada em um regime de 40h, porém a conta correta é o valor R$31,15, uma vez que as 40 horas de trabalho são por semana, ou seja, cada docente deve trabalhar em média 160 horas por mês de ganha um salário de R$ 4.985,44.

Para o professor da rede pública estadual ganhar o que Gilmar Mendes levou em uma hora de palestra, ele leva um ano de trabalho, ou seja, a disparidade é imensa e as prioridades são completamente deturpadas pelo governo Flávio Dino.

Em 2015, o governo de Minas Gerais chegou a pagar a cada um R$40 mil pelas palestras de Luiz Fux do STF e Luís Felipe Salomão do Superior Tribunal de Justiça. Se comparar com o valor pago ao ministro Gilmar Mendes, o governo do Maranhão pagou um valor 50% mais elevado que os mineiros.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>