Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Diego Polary é condenado a 8 anos de prisão pela morte de Brunno Matos, mas vai apelar em liberdade

3 de fevereiro de 2017 : 02:59

O engenheiro civil Diego Polary, o bacharel em hotelaria Carlos Marão e o vigilante João Gomes foram condenados na madrugada desta sexta-feira (3), pela morte do advogado Brunno Matos e tentativa de homicídio de Alexandre Matos e Kelvin Chiang.

O resultado saiu após mais de 17 horas de julgamento por volta das 3h da manhã. 13 testemunhas foram ouvidas, três réus escutados, além de uma longa arguição do Ministério Público e da assistência de acusação, assim como da banca dos advogados de defesa.

Diego Polary foi condenado a oito anos de prisão, por ser o responsável pelo assassinato do advogado Brunno Matos, assim como a tentativa de assassinato de Alexandre Matos e Kelvin Chiang.

Carlos Marão a seis anos por participação no homicídio do advogado Brunno Matos e da tentativa de assassinato de Alexandre Matos e Kelvin Chiang.

João Gomes a um ano de detenção por lesão corporal e sua pena deve ser convertida em trabalho comunitário por ser réu primário.

Todos os condenados vão recorrer da decisão em liberdade.

4 comentários em “Diego Polary é condenado a 8 anos de prisão pela morte de Brunno Matos, mas vai apelar em liberdade”

  1. Bruno

    5 anos atrás  

    O vigia não foi condenado por homicídio nem por tentativa! Houve desqualificação para lesão corporal!

  2. Claudia

    5 anos atrás  

    Lugar de assassino é na cadeia! País de merda!

  3. Mariana melo

    5 anos atrás  

    Se tiver um novo juri vocês contratarão outro perito para se basear nos depoimentos e fotos para criar “a verdade”? Kkkkkk aiai

    • Rubem Soares

      5 anos atrás  

      Não é ,reciso contratar nenhum perito, pois o tio do Diego já falou quem assassinou meu filho

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>