Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Honorato Fernandes cobra melhorias para as escolas de São Luís

18 de maio de 2016 : 15:18

Durante pronunciamento realizado, na manhã desta terça-feira (17), na sessão da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Honorato Fernandes (PT) pontuou deficiências históricas relacionadas a gerência da educação pública municipal, e apresentou sugestões, no que diz respeito à distribuição do orçamento da educação para o ano de 2017.

Honorato iniciou o discurso alertando que o descaso com o setor da educação representa um tipo de violência às crianças e adolescentes, lembrando, no entanto, que os péssimos indicativos educacionais vêm desde a gestão anterior, do prefeito João Castelo.

“É uma violência o que se pratica com milhares de crianças e adolescentes, quando o poder público nega o acesso aos direitos essenciais, sobretudo à educação. Falo isso, porque desde a época do prefeito João Castelo todos os indicadores educacionais do município de São Luís caíram drasticamente. ”, destacou o vereador, que alertou ainda para uma inversão de valores do sistema educacional, que, segundo o parlamentar, prioriza-se políticas educacionais auxiliares, como a assistência alimentar, em detrimento de ações essenciais a este setor, como o acesso ao conhecimento e aos princípios de cidadania.

“Nós estamos numa lógica de valores equivocada, quando passa-se a atribuir como maior feito da educação a entrega do leite, que é uma política de assistência alimentar. Uma política importante no âmbito da educação sim, mas não é o objetivo principal da política educacional, cuja principal finalidade é na verdade oportunizar crianças e adolescentes o acesso ao conhecimento científico e aos princípios de uma vida de cidadania. ”

Finalizando o pronunciamento, o parlamentar sugeriu ao executivo municipal mudanças quanto a distribuição dos recursos da educação para o ano de 2017. De acordo com Honorato, despesas relacionadas à segurança dos patrimônios públicos escolares passariam a ser da competência da guarda municipal de da segurança pública.

“Proponho ao Município que, no orçamento para 2017, seja retirado dos investimentos da educação o que é gasto hoje com a segurança do patrimônio. Não é justo para a educação do município destinar um percentual do que arrecada para investir, não no conhecimento, não na formação de professores, mas na manutenção do patrimônio, de tal modo que, a guarda municipal e a secretaria de segurança, que já têm a competência e obrigação de cuidar de todo patrimônio da cidade de São Luís, passem também a zelar pela segurança das escolas”, finalizou Honorato.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>