Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Performance do Banco da Amazônia impacta na economia brasileira e regional

13 de agosto de 2015 : 17:06

A performance apresentada traz impactos diretos sobre a economia do país e da região. Entre os benefícios socioeconômicos gerados pelo Banco da Amazônia destacam-se os efeitos sobre o Produto Interno Bruto (PIB), com injeção de valores na ordem de R$ 8,7 bilhões; sobre o Valor Bruto da Produção (VBP) – tudo que foi produzido pela indústria, comércio e demais setores da economia –, com cifras superiores a R$ 17 bilhões; sobre os tributos, com valores que alcançaram os R$ 2,5 bilhões; e sobre os salários, com aporte de R$ 1,7 bilhão. O desempenho também impactou a geração de emprego na região. Os empreendimentos incentivados com os créditos de fomento e comercial disponíveis colaboraram para a geração e/ou manutenção de 301 mil postos de trabalho.

O balanço financeiro aponta, ainda, que somente nos seis primeiros meses deste ano, o Banco da Amazônia apresentou um saldo de R$ 22,2 bilhões na sua carteira de crédito de fomento e comercial, aqui incluídos os investimentos feitos com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), carro-chefe na alavancagem dos empreendimentos da região amazônica. Esses recursos – que já estão nas mãos dos empreendedores e retornarão ao caixa do banco para novos investimentos – apresentaram um crescimento de 23,2% em relação ao mesmo período de 2014 (R$ 18,1 bilhões). “Este é outro índice extremamente positivo e que merece ser comemorado, pois significa que nossos recursos estão fazendo a economia girar. Quanto mais saldo em nossa carteira de crédito, mais pessoas e empresas estão dinamizando seus negócios e a região”, explica Valmir Pedro Rossi.

No primeiro semestre de 2015, os Ativos Totais (Banco da Amazônia e FNO) chegaram ao montante de R$ 32,2 bilhões, ou seja, os bens e os direitos da empresa evoluíram 8,41% em relação ao mesmo período de 2014 (R$ 29,7 bilhões). Com esses números, o banco se consolida cada vez mais como a principal Instituição financeira da Região Norte e braço forte do Governo Federal na execução das políticas públicas, especialmente, no que se refere à aplicação dos recursos do FNO em todos os Estados da região. Para este ano estão previstos mais de R$ 8,4 bilhões em aplicações de crédito, recursos que servirão à promoção do desenvolvimento integrado e sustentável da Região Amazônica e, ao mesmo tempo, reduzir as desigualdades intra e inter-regionais, propiciando a melhoria da qualidade de vida das populações locais.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>