Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Deputado Wellington ressalta necessidade de colocar a educação em primeiro plano

23 de abril de 2015 : 20:13

A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa realizou na tarde desta quarta-feira (22), no Plenarinho da Casa, a primeira Audiência Pública em defesa da nomeação dos professores excedentes do concurso público realizado em 2009.

A reunião, solicitada pelo professor e vice-presidente da Comissão, deputado Wellington do Curso (PPS), contou com a presença do presidente da Comissão de Educação, deputado Roberto Costa (PMDB); dos deputados Zé Inácio (PT) e Marco Aurélio (PC do B); da secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres; do sub-secretário de Estado da Gestão e Previdência, Cláudio Furtado;  da representante da Promotoria de Educação, Luciane Belo; do presidente do Simproessema, Júlio Pinheiro; da líder da Comissão de Professores, Nívea Froz; entre outras autoridades.

Wellington, que já apresentou proposições em defesa dos professores logo nos primeiros dias de mandato, reconheceu a importância da valorização dos direitos destes que, segundo ele, são formadores de sonhos e opiniões.

“Sempre estarei na luta pela causa dos professores. Enquanto educador, sei da importância da Educação em nosso Estado e de quão necessário se faz a realização de políticas públicas em defesa destes que lutam pelo instrumento mais eficaz na concretização de sonhos e transformação de realidades: a Educação. Reconheço também os inúmeros desafios que ainda devem ser superados”, destacou.

Sensibilizado e empenhado na luta pelos direitos dos concursados, que o parabenizaram pela iniciativa, o parlamentar ressaltou a necessidade de se colocar a Educação em primeiro plano e dar oportunidades que contemplem a todos.

“Nós, como educadores que acreditamos ser a educação o único meio de transformação social, queremos uma sociedade que seja, por inteira, contemplada pela Educação. A educação é um direito de todos e dever do Estado. Não podemos nos calar diante de políticas públicas corretivas e nem podemos fazer uma sociedade igualitária se não colocarmos a Educação em primeiro plano”, enfatizou.

Ao final da audiência, ficou acertada uma próxima reunião da Comissão dos Excedentes com a participação de membros do Governo e da Assembleia, a ser realizada no dia 27, às 14 horas. De acordo com os membros, o objetivo será mediar as negociações e cobrar a agilidade da justiça estadual no julgamento da Ação Civil Pública ajuizada pelo Simproessema em favor dos professores excedentes.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>