Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

São Luís é referência nacional em estudo para o controle da Dengue

1 de fevereiro de 2015 : 07:00

São Luís foi oficializada pelo Ministério da Saúde como uma das 10 cidades brasileiras que serão referência no Plano de Contingência de Estudo para o Controle da Dengue. Para isso, servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) que integram o Programa de Ações da Dengue na capital receberam uma capacitação dirigida à viabilização do Plano. O coordenador nacional do Programa de Controle da Dengue e da Febre Chikungunya do Ministério da Saúde, Giovanini Coelho, veio a São Luís ministrar o treinamento e destacou o trabalho feito na capital maranhense para o combate à dengue.

“São Luís apresenta resultados muito positivos, quanto ao controle da doença. Por isso, foi uma das cidades escolhidas para este trabalho”, disse. Durante o encontro, ficou acordado que duas áreas da cidade (Bequimão e Coroadinho) serão prioritárias na execução das ações do Plano. Os servidores da Semus, além do controle epidêmico da dengue, farão também o monitoramento da temperatura nessas áreas escolhidas. “A temperatura é um dos principais fatores que favorecem a reprodução do mosquito transmissor da doença; quanto mais calor, maior é a chance de que o mosquito se reproduza e, em consequência, a doença apareça. Por isso, o Ministério da Saúde decidiu incluir São Luís neste contexto”, completou Giovanini. O Plano de Contingência de Estudo para o controle da Dengue deverá ser implantado na capital maranhense em até 18 meses. Depois deste prazo, o Ministério da Saúde deverá ser informado sobre as ações executadas contra a doença, neste período. A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, afirma que a escolha de São Luís para execução do Plano é conseqüência dos investimentos determinados pelo prefeito Edivaldo no Programa de Controle da Dengue.

“O trabalho é feito dia a dia com as visitas dos agentes que levam a orientação à população, identificam os depósitos onde o mosquito da dengue se reproduz, fazem o tratamento focal e a nebulização espacial. Além disso, temos o Bota Fora, que com a colaboração da Semosp, recolhe objetos que possam servir de criadouros do aedes aegypti. É a ação integrada da Prefeitura para garantir a saúde e o bem estar da população”, disse. O Plano de Contingência de Estudo para o controle da Dengue é uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS). Além do Brasil, outros países, como México e Malásia também adotaram plano semelhante.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>