Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

E agora Carlos Brandão?

25 de fevereiro de 2015 : 21:42

Cada vez mais fica claro que Flávio Dino só queria usar o PSDB. Após visitar a presidente Dilma nesta quarta-feira (25), o governador do Maranhão querendo fazer uma média com a petista e o partido, afirmou que vai lutar contra o impeachment, que está sendo arquitetado pela oposição liderada por Aécio Neves, tucanos e aliados. Inclusive, Flávio Dino vai buscar liderar os governadores do nordeste, para que façam a “defesa constitucional” da presidente.

Flávio Dino esquece que tem um vice-governador do PSDB e secretários ligados ao tucanos. E surge uma pergunta: “e agora Carlos Brandão?”. Será que o substituto imediato do governador vai ficar calado diante desse posicionamento do comunista?


As declarações de Dino são fortes e devem trazer uma insatisfação enorme ao PSDB que deu apoio ao comunista no Maranhão. Inclusive na época da pré-campanha e campanha, o mesmo fez a maior cena com Aécio Neves em São Luís e Imperatriz.

Flávio Dino em Brasília disse que “não é razoável” o pedido de impeachment de Dilma “por vozes de oposição” e em redes sociais na internet.

Fiz questão de trazer o tema porque não acho saudável para a democracia no Brasil que a polarização política chegue a um nível em que não seja mais possível o entendimento das forças políticas no Congresso Nacional”, afirmou.

Com a palavra o vice-governador e os tucanos.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>