Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Carlos Filho passa por situação semelhante a de Wellington do Curso em 2012

7 de julho de 2014 : 10:45

O deputado estadual Carlos Filho (PRTB), vai espernear, vai buscar de todas as maneiras ser candidato, mas vai “morrer na praia” no final das contas. A situação do parlamentar é muito parecida com a de Wellington do Curso em 2012, quando teve sua candidatura barrada pelo PSL. Naquela oportunidade, o empresário continuou em campanha, mesmo sub-júdice, porém o TSE, depois da eleição, confirmou a não liberação da candidatura dele.

O mesmo deve ocorrer com Carlos Filho, caso ele não queira disputar a vaga de deputado federal, espaço este que está sendo oferecido pelo PRTB em obediência a resolução nacional 005/2012.

Em 2012, o responsável pelo parecer do processo de Wellington do Curso foi o procurador-regional da República adjunto à Procuradoria Geral Eleitoral, José Jairo Gomes, que manteve o indeferimento da candidatura dele por entender que a decisão de conceder a legenda ou não é exclusivamente do partido e obedecem suas regras internas.


Desta forma está praticamente certo, que mais um deputado estadual vai se juntar a turma, daqueles que não vão buscar a reeleição.

Vale a pena frisar, que a direção do PRTB faz um favor a população maranhense, pois Carlos Filho é conhecido como deputado fantasma, pois pouco aparece na Assembleia e muito menos faz alguma coisa.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>