Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Prefeito determina reestruturação de mais de dez unidades de saúde

18 de maio de 2014 : 16:04

A Prefeitura de São Luís realiza uma série de reformas em mais de dez unidades de saúde do município. O serviço segue determinação do prefeito Edivaldo para reestruturação de toda a rede de atendimento na área da saúde estabelecendo um novo modelo de trabalho. As obras garantirão maior conforto, acolhimento e segurança no atendimento da população, beneficiando mais de 98 mil pessoas cadastradas pelo Programa Saúde da Família (PSF).

“Essa é uma das preocupações do nosso governo, garantir um atendimento humanizado e de qualidade na rede pública, e desde o início da gestão temos trabalhado para que a mudança aconteça e, com muita responsabilidade, estamos avançando”, declarou o prefeito Edivaldo.

O trabalho, coordenado pela Secretaria de Saúde (Semus), também proporcionará condições ainda mais eficazes de trabalho aos médicos, enfermeiros e agentes comunitários. “Com essas reformas, vamos oferecer uma estrutura ainda mais eficaz para o controle da saúde das pessoas. Essas melhorias integram uma série de ações de incremento da rede municipal ao Sistema Único de Saúde [SUS]”, frisou a secretária adjunta de Ações e Serviços de Saúde da Semus, Silvia Viana.

Entre as unidades que passam pelo processo de reestruturação estão o Centro de Saúde (CS) Cohab Anil I, CS Genésio Ramos Filho/Cohab Anil II, CS Salomão Fiquene (Cohatrac), CS Bairro de Fátima, Unidade de Saúde da Família (USF) Vila Embratel, USF Coqueiro, USF José de Ribamar Frazão Correa/Vila Nova, USF Dr. Antônio Carlos Sousa dos Reis (Cidade Olímpica I) e USF Dra. Maria Ayrecila (Cidade Olímpica II). As unidades CS Maracanã, CS Gapara, CS Janaína e USF Maria de Lourdes Rodrigues (Rio Grande) já estão com o início das obras agendado.

Além dos serviços do PSF, os locais também atendem demandas espontâneas com os serviços de prevenção de doenças, ações de assistência e recuperação da saúde com consultas médicas, ações educativas, curativos, preventivo de câncer de colo de mama, imunização e atendimento odontológico.

Outra importante atribuição das unidades é o acompanhamento do Programa Bolsa Família, através do monitoramento do cartão de vacina e pré-natal de gestantes. É necessário que as gestantes compareçam ao local uma vez a cada seis meses para evitar o bloqueio e/ou cancelamento do benefício.

A secretária adjunta Silvia Viana ressaltou a necessidade das unidades serem utilizadas pela comunidade, principalmente, para o acesso aos serviços de prevenção à saúde. “Não adianta somente a população procurar as unidades e os centros de saúde quando necessita de atendimento. É importante que as pessoas adquiram o hábito de fazer uso dos serviços de médicos, enfermeiros e agentes comunitários para prevenção e manutenção da saúde e bem estar físico”, alertou.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>