Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Executiva nacional é quem decidirá o rumo do PDT no Maranhão

14 de maio de 2014 : 10:00
Os dirigentes do PDT não se pronunciam mais sobre o tema, aliança ou candidatura própria no estado. Isso ocorre, por conta de uma orientação do presidente nacional Carlos Lupi e também da resolução partidária, que determina a executiva nacional deliberar sobre qualquer decisão nos estados.

Hilton Gonçalo aposta na decisão da executiva nacional para
garantir sua candidatura a governador
De acordo com um texto publicado no Diário Oficial da União no dia 8 de abril de 2014, a resolução diz: Capítulo II – Sobre as coligações – Art. 8 – As propostas de coligação, em se tratando de apoio a candidato de outro partido, serão submetidas até 10 (dez) dias antes da Convenção Estadual à Direção Nacional que deliberará em até 3 (três) dias do seu recebimento. Art. 9 – Considerando a realidade política local, onde houver candidatura própria a governador, a Executiva Nacional poderá autorizar exceção à eventual regra de verticalização.

Considerando que as convenções devem ocorrer entre os dias 10 e 30 de junho, qualquer definição sobre uma aliança com Flávio Dino (PCdoB) ou lançamento de uma candidatura própria deverá ser definido somente às vésperas do prazo final da convenção, ou seja, final de junho.

E assim vai sendo esticada a corda do PDT…

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>