Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Se a vaga for do PDT, oposicionistas preferem Deóclides Macedo como candidato a vice-governador

3 de abril de 2014 : 09:00
No PDT não se fala outra coisa, a não ser querer ser vice. Depois de governar o estado e a prefeitura de São Luís por 20 anos, o partido hoje se contenta em ser coadjuvante nos governos. Além de ser escrachado esse desejo por uma ala pedetista, existe ainda a vontade de Weverton Rocha – deputado federal, secretário geral e que se acha dono do partido – emplacar Márcio Honaiser como o componente da chapa majoritária de Flávio Dino (PCdoB).
Deóclides Macedo reclamava de um distanciamento de Flávio,
mas agora o grupo buscou uma reaproximação
No entanto em conversas com membro da oposição e alguns de forte influência na campanha comunista, revelam que este não é o nome ideal para a chapa oposicionista. Apesar de ter muito dinheiro e já ser apontado como um dos financiadores da candidatura de Flávio, Márcio é preterido em relação a Deoclides Macedo.
O ex-prefeito de Porto Franco é considerado o melhor nome a ser escolhido para composição de chapa. O pedetista é reconhecido pela liderança no sul do estado e foi candidato a vice-governador em 2002 de Jackson Lago.
Deoclides Macedo foi o responsável pela grande votação que o ex-governador obteve na região sul. O ex-prefeito é considerado ao lado de Sebastião Madeira (PSDB) as duas maiores lideranças desta importante porção do estado.
Márcio Honaiser tem sua atuação destacada na cidade de Balsas, mas ainda está bem distante do que pode oferecer Deoclides Macedo. É óbvio que hoje o empresário está na frente do ex-prefeito na preferência pela indicação, afinal ele é o preferido do todo poderoso – pelo menos do PDT – Weverton Rocha, assim como de seus comparsas Aziz Santos e Aziz Júnior, que foram ressuscitados, o que acabou gerando uma grande crise interna.
Márcio Honaiser é o candidato a vice de Flávio, indicado
por Weverton Rocha
No entanto, outros membros como Chico Leitoa não concordam com o posicionamento de Weverton e preferem a indicação de Deóclides, assim como alas do grupo oposicionista. 
Diante de tamanha confusão e de desejos divergentes dentro e fora do PDT, caso a legenda venha indicar o candidato a vice-governador é possível que seja solicitada por parte de Flávio Dino e seus aliados uma lista tríplice para que um nome seja escolhido, mas esta condição os pedetistas não querem aceitar.
Certo é que o partido está dividido entre dois nomes, entre duas alas e duas tendências, tudo em dobro, mas que no final das contas nada poderá ter relação com segundo lugar ou vaga de vice, afinal esse posto deve ir para outros ninhos se algumas conversas prosperarem. 

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>