Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Roberto Rocha defende debate com a sociedade para organizar prioridades

7 de abril de 2014 : 18:52

O fim de semana foi de diálogos com a sociedade. O pré-candidato ao Senado, Roberto Rocha (PSB), participou das atividades do Movimento Diálogos pelo Maranhão nas cidades de São Bento e São Vicente Férrer. Rocha esteve ainda em São João Batista almoçando com lideranças políticas do município e para participar da homenagem que Sálvio Dino, pai do pré-candidato a governador, Flávio Dino (PCdoB), recebeu na Câmara de Vereadores.

Segurança, educação, saúde e desenvolvimento econômico foram alguns dos temas debatidos durante encontro de lideranças nas cidades de São Bento e São Vicente Férrer. O candidato a senador dos partidos de oposição do Maranhão disse que o momento agora é de discutir as principais demandas da sociedade para que um plano de governo seja elaborado.

Segundo Roberto Rocha, esses debates já demonstram que a oposição tem uma nova forma de fazer política que é ouvindo a sociedade. “Dessa forma, podemos fazer um governo efetivamente com a participação das pessoas”, disse.

Em São Vicente Férrer, Rocha também visitou as casas das lideranças partidárias.

Além de Rocha participaram dessa edição do Diálogos pelo MA Flávio Dino e mais deputados estaduais e federais dos partidos de oposição.

Homenagem – Roberto Rocha participou de duas homenagens: uma em São João Batista e outra em São Luís. A primeira foi feita pelos vereadores do município para o senhor Sálvio Dino. Já em São Luís, ele esteve na missão em homenagem ao governador Jackson Lago.

Roberto Rocha ao final cumprimentou dona Clay Lago, viúva do governador, que estava muito emocionada. “Por anos, Jackson Lago foi o principal líder da oposição. Abriu muitos caminhos para que nós pudéssemos continuar essa luta por mudança”, afirmou Rocha.

Juventude – Junto com Flávio Dino, o pré-candidato a senador Roberto Rocha participou do Diálogos pela Juventude. O evento é uma reunião da União da Juventude Socialista (UJS) e recebeu o presidente nacional da entidade, André Torkaski, para discutir políticas públicas voltadas à juventude, com especial atenção aos problemas da periferia.

“Nossa juventude também precisa ser ouvida. Existem anseios que são deixados hoje de lado pelo poder público. Dialogando podemos organizar quais as prioridades e as necessidades dessa parcela da população”, afirmou Roberto Rocha.

Entre as diversas manifestações culturais e programáticas que aconteceram durante o encontro destacou-se a organização de movimentos estudantis na elaboração de projetos para solucionar os maiores problemas dos jovens maranhenses.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>