Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

PSDB pode fechar acordo com o PC do B para 2014, mas em 2016 terá candidato a prefeito em São Luís

23 de dezembro de 2013 : 09:38
Não é de hoje que o presidente da Embratur, Flávio Dino (PC do B), vem tentando fechar um acordo com o PSDB para as eleições estaduais de 2014. Desde abril, o comunista vem mantendo intensas conversas com o presidente da legenda, Carlos Brandão. Porém membros do ninho tucano estão fazendo um alerta desde já, independente de apoio para o próximo ano, a legenda vai para disputa majoritária em 2016 e com candidato próprio.
Brandão quer ser vice de Flávio Dino em 2014, mas em 2016
não abre mão que o seu partido, o PSDB, tenha candidatura
própria
“O Flávio Dino é ciente da nossa postura, eu mesmo já disse, que em 2014 podemos estar juntos, mas em 2016 iremos ter o nosso candidato próprio”, contou com exclusividade o deputado estadual Neto Evangelista, que concorreu ao cargo de vice-prefeito em 2012 e tem o maior interesse de ser o nome do partido para a disputa.
Porém o pronunciamento do parlamentar não é solitária, a deputada estadual Gardênia Castelo, também compactua do pensamento do colega da Assembleia Legislativa e ratifica o posicionamento: “é consenso nas discussões internas do nosso partido que em 2016 teremos candidatura própria a prefeitura de São Luís”.
O presidente do PSDB, Carlos Brandão, considerado o maior defensor da tese de que os tucanos devem se aliar ao PC do B, diz que não comentará mais, por enquanto, assuntos relacionados a essa possível aliança, uma vez que o presidente nacional do partido, Aécio Neves, pediu que fossem interrompidas as conversas por algum tempo para que ocorra uma definição do cenário no Maranhão, em se tratando sobre para onde vai o PT, pois existe uma ordem vertical, que obrigatoriamente no estado, o presidenciável terá que ter palanque na disputa do próximo ano.

Membros do PC do B evitam comentar o assunto, porém Flávio Dino em recente declaração voltou a reiterar a importância do apoio do PSDB para 2014, “estou convidando de modo renovado e muito claro para que o PSDB esteja do nosso campo, no nosso lado como esteve em outros momentos”. Quanto a assuntos relacionados a 2016, nunca houve um posicionamento do pré-candidato. 

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>