Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Fim do ano legislativo na Câmara Municipal e praticamente o mais do mesmo

17 de dezembro de 2013 : 16:57
Terminou na manhã desta terça-feira (17), o primeiro ano desta nova legislatura, que conta com 31 vereadores, mas ao contrário do que se esperava, pouca coisa mudou. Alguns vão dizer que os novos parlamentares, principalmente o barulhento Fábio Câmara (PMDB) fizeram a diferença, porém além de fazer muita zoada, pouco mostrou, assim como os demais. 
A CPI do Bom Peixe foi um ponto positivo, proposta por Pedro Lucas Fernandes (PTB), porém o final dela, deixou claro que o interesse era somente chamar a atenção da mídia, pois a conclusão dos trabalhos não apresentou nenhum resultado efetivo e o ninguém saiu punido.
Alguns vereadores foram eleitos, mas sequer são lembrados pela população. Nomes como Pastor Paulo Luiz (PRB), Estevão Aragão (SDD), Edmilson Jansen (PTC), Barbosa Lages (PDT) e Luciana Mendes (PT do B) representam exatamente isso. Outros como Chico Carvalho (PSL), Isaías Pereirinha (PSL) e Astro de Ogum (PMN) parecem estarem mais ligados aos desejos particulares que qualquer coisa, tanto que ao longo do ano, só se articularam em favor próprio, tanto que os dois primeiros nem terminaram no cargo, estão de licença por motivos de saúde.
A ex-barulhenta Rose Sales (PC do B) desapareceu nesse ano e agora que é governista passou praticamente o ano todo calada, quando viu a oportunidade para chamar atenção, colocou a prefeitura em situação difícil e foi chamada a atenção, recuando seu posicionamento e voltando a ocupar um lugar de ostracismo.
As vereadoras Helena Duailibe (PMDB) e Barbara Soeiro (PMN), apresentaram importantes propostas, a peemedebista focando seu mandato na saúde e a segunda propondo leis como o Vale Cultura.
Pavão Filho (PDT) um dos mais competentes nessa nova legislatura, se esforçou para organizar a Casa, propondo um novo regimento, no entanto nunca foi votado, mas apresentou outras propostas de interesse social.
O líder comunitário Marquinhos da Vila Luizão (PRB) tentou chamar a atenção da mídia também, mas por falta de preparo, ainda se atrapalha em suas próprias falas. Assim como Chaguinhas (PSB), que iniciou o ano propondo uma CPI da Multicooper, mas hoje em dia está mais apagado do que a comunista Rose Sales.
A turma do PSDB, pouco fez, o pior desempenho foi o de Sérgio Frota que só pensa no Sampaio, ainda mais depois da bela campanha do time maranhense. Gutemberg e José Joaquim continuam desempenhando suas atuações medianas.
Os vereadores Manoel Rêgo (PT do B), Marlon Garcia (PT do B) e Roberto Rocha Júnior (PSB) mostraram trabalho, porém foi o socialista que ganhou mais destaque, porém julgam que a proximidade do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), facilita sua vida, ainda mais por ter seu pai como vice-prefeito. 
No mais, Sebastião Albuquerque (DEM), Ricardo Diniz (PHS), Josué Pinheiro (PSDC), Ivaldo Rodrigues (PDT), Heron Simões (PSL), João Damasceno (PSL), Beto Castro (PRTB), Professor Lisboa (PC do B), Armando Costa (PSDC) e Nato (PRP), não fizeram muita diferença. 
Vale a pena destacar o papel do vereador Honorato Fernandes (PT), escolhido para ser líder do governo, tem competência necessária para acalmar um grande número de vereadores, desesperados por respostas do executivo municipal.
É necessário ressaltar, não faltaram polêmicas na Câmara Municipal, mas faltou muita eficiência na apresentação de propostas que visam melhorias para a sociedade.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>