Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Fábio Câmara invade a prefeitura e agride secretários municipais

20 de dezembro de 2013 : 08:16

Blog do Machado

Por volta das 15 horas de quinta-feira, o vereador Fábio Câmara (PMDB) que, na Câmara Municipal de São Luís, faz críticas pesadas à administração Edivaldo Holanda Júnior, invadiu o prédio da prefeitura, na Praça Dom Pedro II, acompanhado de cerca de 20 servidores da Multicooper. Disposto a tudo, desacatou o secretário de Educação do Município, Geraldo Castro, trombando feio, ainda, com o secretário de Comunicação, Márcio Jerry, e outros auxiliares do prefeito.

Aos gritos e insultando a todos com palavras de baixo calão, além de partir para a agressão física, Câmara dizia que o acordo costurado com os funcionários terceirizados da Educação estaria desfeito se a Semed não adiantasse pelo menos um salário mínimo aos terceirizados, antes do Natal.

-“Safado, ladrão, vagabundo!”, gritava Fábio Câmara, dirigindo-se ao jornalista Márcio Jerry, secretário de Comunicação. “Mentiroso, enganador!”, dirigia-se ao secretário de Educação, Geraldo Castro. Claro que houve troco. Mas Fábio Câmara partiu, ainda, para agredir fisicamente Márcio Jerry, sendo contido por membros da Guarda Municipal.

O secretário de Comunicação Social, jornalista Márcio Jerry, postando no Twitter, deu sua versão dos fatos e também reprovou a atitude do vereador Fábio Câmara, dando-lhe uma lição de como deve se comportar um vereador:

– Fábio Câmara mais uma vez ofendeu hoje o exercício do honroso cargo de vereador. Agressões, desrespeito, gritaria. Falta ao Fábio Câmara a dimensão mínima da estatura que um vereador tem. As atitudes dele hoje na Prefeitura foram repugnantes. Com o diálogo avançando e um acordo na iminência de ser concluído com os cooperados, Fábio Câmara tumultuou o ambiente com agressões verbais. A atitude responsável, madura e serena dos membros do governo municipal frustrou a tentativa de Fábio Câmara em criar factóide. Mais um… A Prefeitura trata todos os vereadores com absoluto respeito; e todos os que se manifestam. Diálogo respeitoso é a regra.

ACORDO

Ocorre que Geraldo Castro, no acordo fechado ontem (19) com os cooperados e terceirizados da Secretaria de Educação (Semed), cerca de 500 deles pactuaram e assinaram o termo, tudo supervisionado pelo Ministério Público do Trabalho.

A determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior foi a de resolver, com celeridade, o pepino, deixado pela administração João Castelo. Pelo acordo fechado,o primeiro pagamento está previsto para 15 de janeiro por conta da disponibilidade do caixa do Município, segundo explicou Geraldo Castro:

– “O acordo só foi possível devido à forte diligência e ao empenho do procurador do Trabalho, Maurel Mamede Selares, e do juiz do trabalho, Paulo Mont’Alverne, que ativamente participaram da negociação. A determinação do prefeito é que haja a maior celeridade possível na liberação do pagamento dos trabalhadores, que reconhecidamente têm contribuído com a gestão”.

Como em acordos como esse dificilmente todos ficam satisfeitos, o vereador Fábio Câmara arregimentou e insuflou os descontentes para melar o que fora pactuado. Segundo os assessores do prefeito, Fábio Câmara aposta no caos, já que o papel dele é fazer oposição a qualquer custo, influenciado por políticos ligados ao Governo do Estado. “Um deles, todo mundo sabe, é secretário de Saúde, Ricardo Murad, a quem obedece, cegamente”, disse um assessor do Município.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>