Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Diretor do Socorrão I age com truculência e autoritarismo

24 de dezembro de 2013 : 12:48
Do blog do Gilberto Leda

O diretor-geral do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), Érico Cantanhede, inaugurou nova crise com o corpo de funcionários da unidade, agindo de forma truculenta e autoritária.

Sob o pretexto de regular os procedimentos de internação de pacientes, ele faz uma ameaça clara: pode suspender o pagamento da “produtividade do SUS” de enfermeiros e fisioterapeutas.

A decisão, truculenta por sinal, do gestor do hospital desagradou os servidores, que já ameaçam nova paralisação em protesto contra a tentativa de intimidação.

2 comentários em “Diretor do Socorrão I age com truculência e autoritarismo”

  1. Anonymous

    9 anos atrás  

    Não sei do passado do diretor com os funcionários, mas o que vejo aí é simples, trabalhou, recebe, não trabalhou, não recebe, O resto do mundo é assim. Não sei porque os funcionários não gostaram. Eles querem receber sem trabalhar, é isso? Se não for, me desculpem os fisioterapeutas, mas foi isso que sua notícia me fez entender.

  2. Anonymous

    9 anos atrás  

    Muitos funcionários públicos estão acostumados a não trabalhar e pelo visto o diretor tenta colocar ordem no hospital. Eu apoio.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>