Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Membro da executiva estadual do PSOL diz que Haroldo Sabóia fará parte de esquema do grupo Sarney em 2014

26 de novembro de 2013 : 17:44

Engana-se quem pensa que disputas internas ocorrem apenas nos grandes partidos. Nos nanicos a discussão também está fervendo e o PSOL é um exemplo disso. No último fim de semana, o partido realizou um Encontro Estadual, chegando a trazer o deputado estadual do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo. Na oportunidade foi reafirmada a intenção de fechar a aliança com o PCB e o PSTU, além de enfatizar os nomes de Luís Pedrosa e Antônio Gonçalves como pré-candidatos ao governo. No entanto a corrente Movimento da Esquerda Socialista, liderada por Roberval Campos não apoia os nomes apresentados e revela que os dois fazem parte de um esquema montado por Haroldo Sabóia para beneficiar o grupo Sarney nas eleições de 2014.

“Gostaria de informar que a tese do PSOL ainda não foi definida e que o Haroldo não é um presidente com legitimidade, uma vez que sua vitória nas eleições internas está sendo questionada, não apoiamos os nomes lançados, a nossa ideia é que o Professor Milton de Açailândia seja o candidato ao governo. Aproveito também para alertar que existe uma intenção do Haroldo Sabóia para beneficiar a família Sarney em 2014, durante as eleições”, disparou.

Vale lembrar que não é de hoje que o comando de Haroldo Sabóia no PSOL é questionado. Desde que se filiou na legenda e assumiu a presidência, alguns membros do partido dizem que o ex-deputado não representa as lutas do PSOL e nem chega a participar dos movimentos encabeçadas pelo partido. Segundo Roberval, “Haroldo Sabóia é um bom vivant e só quer viver nessa onda de ser socialista”, completou.

Mais uma prova que as brigas políticas não são restritas aos espaços onde estão presentes os grandes caciques.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>