Diego Emir | Poder, Política e Sociedade

Weverton Rocha lava as mãos com Flávio Dino e libera Hilton Gonçalo para manter pré-candidatura

23 de outubro de 2013 : 06:00
“Não iremos correr atrás de ninguém, devem reconhecer a nossa importância”, respondeu Weverton Rocha sobre a situação do PDT em relação a disputa de 2014. Cotado para indicar um nome para a vaga de vice-governador, o partido que já governou o estado e a capital maranhense, corre o risco de ficar sem o espaço na chapa majoritária de Flávio Dino (PCdoB), uma vez que partidos como PSDB e Solidariedade, vem ganhando terreno nas últimas semanas com a nova divisão do tempo partidário. Diante dessa situação a executiva estadual pedetista decidiu que Hilton Gonçalo pode manter sua pré-candidatura a governador e inclusive realizará encontros para cacifar o nome do ex-prefeito.
Julião Amim, presidente do PDT e Hilton Gonçalo em reunião
da executiva estadual realizada na última segunda-feira (21)
O deputado federal Weverton Rocha deixou bem claro a intenção da legenda, “nós vamos participar da eleição majoritária em 2014, a nossa intenção é indicar o nome de vice-governador na chapa do Flávio, mas já avisei que não ficaremos fazendo mais nenhuma imposição”, revelou. O parlamentar vem sendo acusado pelos próprios aliados do grupo oposicionista de “colocar a faca no pescoço de Flávio”, para que ele anuncie que o PDT é o escolhido para a vaga de vice-governador. Portanto agora ele agora deixa livre o presidente da Embratur para tomar a decisão mais acertada.
Julião Amim, presidente do PDT no Maranhão, diz que que o partido vai seguir na oposição, mas isso não quer dizer está fechado com Flávio Dino, “o Hilton Gonçalo tem legitimidade para discutir a candidatura dele dentro do partido”, afirmou.
Sobre a reunião realizada na última segunda-feira (21), Hilton Gonçalo comentou “foi uma reunião muito boa. O partido se mostra pronto para discutir uma outra alternativa para o estado e garantiu que podemos levar a pré-campanha adiante. A partir de agora vamos continuar a pré-campanha com mais força ainda”, pontuou.
O ex-prefeito de Santa Rita já conversa até sobre a possibilidade de alianças em torno de sua candidatura. “Existem algumas possibilidades, venho conversado muito com Waldir Maranhão do PP, o PR já tinha me oferecido a candidatura própria e não descarto uma aliança com o PPS, caso Eliziane Gama desista da candidatura própria”, revelou.
Caso seja consolidada a candidatura de Hilton Gonçalo, a corrida eleitoral pode começar a ficar mais embaralhada, uma vez que o ex-prefeito de Santa Rita vem apresentando cerca de 6% nas pesquisas eleitorais realizadas até o momento.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>